Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do uso de probióticos na prevenção de diarreia induzida por irinotecano e/ou fluorouracil em pacientes com Câncer do Trato Gastrointestinal

Processo: 21/12587-2
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2022 - 31 de agosto de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Nora Manoukian Forones
Beneficiário:Nora Manoukian Forones
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Oncologia  Neoplasias gastrointestinais  Irinotecano  Efeitos colaterais e reações adversas relacionados a medicamentos  Diarreia  Microbioma gastrointestinal  Probióticos 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:câncer | Diarréia | fluoropirimidina | Irinotecano | microbiota intestinal | probiótico | Oncologia

Resumo

Os tumores do trato gastrointestinal (TGI) são uma parcela importante entre os casos mundiais de câncer. Em 2020, o câncer colorretal foi responsável por mais de 1,9 milhões de novos casos e 935 mil mortes representando aproximadamente um novo caso em dez. As fluoropirimidinas e o irinotecano são drogas comumente utilizadas no tratamento de TGI e a diarreia é o seu principal efeito colateral. Esta é um evento limitante que pode gerar reduções de doses e interrupções do tratamento. A ocorrência da diarreia induzia pelo irinotecano está relacionada à atividade da microbiota intestinal do paciente. A produção bacteriana de ²-glucuronidases no intestino promovem a transformação do metabólito inativo do irinotecano (SN38-G) para a sua forma ativa SN38, ocasionando danos à parede do intestino e o surgimento da diarreia. Pesquisas recentes sugerem que uso de probióticos pode contribuir para a redução da incidência e da gravidade da toxicidade gastrointestinal induzida pela quimioterapia, principalmente pela diminuição de espécies nocivas ao microambiente intestinal e pela formação de substratos necessários para produção de ácidos graxos de cadeia curta, em particular o butirato, responsáveis pela manutenção e bom funcionamento da mucosa intestinal. Objetivo: Determinar a eficácia do uso de probióticos na prevenção de diarreia induzida por irinotecano e/ou fluoropirimidas em pacientes com diagnóstico de câncer do trato gastrointestinal. Métodos: Ensaio clínico, duplo-cego com pacientes adultos e idosos, com diagnóstico de tumor primário do trato gastrointestinal, em programação de início de tratamento utilizando irinotecano e/ou fluoropirimidas. Os participantes serão randomizados e alocados em dois grupos. O grupo controle receberá cápsulas de talco farmacêutico e o grupo intervenção receberá o probiótico 20bi®. O acompanhamento será por 90 dias durante os quais os participantes terão suas fezes avaliadas em quatro momentos distintos para a caracterização da microbiota intestinal, além de responderem a um questionário sobre hábitos intestinais. Local: Ambulatório de Gastro-Oncologia da Universidade Federal de São Paulo. Resultados esperados: Diminuição da incidência de diarreia no grupo que fez uso do probiótico. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)