Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de mecanismos moleculares de resistência a drogas e reparação de DNA em Trypanosomatidae

Processo: 19/23605-1
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2022 - 30 de setembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Convênio/Acordo: Universidad de Antioquia (UdeA)
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Maria Carolina Quartim Barbosa Elias Sabbaga
Beneficiário:Maria Carolina Quartim Barbosa Elias Sabbaga
Pesq. responsável no exterior: Omar Triana Chavez
Instituição no exterior: Universidad de Antioquia (UdeA), Colômbia
Instituição Sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Ana Maria Mejía-Jaramillo ; Julia Pinheiro Chagas da Cunha
Vinculado ao auxílio:13/07467-1 - CeTICS - Centro de Toxinas, Imuno-Resposta e Sinalização Celular, AP.CEPID
Assunto(s):Biologia molecular  Doença de Chagas  Trypanosoma cruzi  Resistência a medicamentos  Epigênese genética  Replicação do DNA  Reparo do DNA  CRISPR-Cas9 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Benzinidazol | epigenética | reparo de DNA | replicação de DNA | Tripanosoma Cruzi | biologia molecular

Resumo

A doença de Chagas (DC) e a leishmaniose são grandes problemas de saúde nas Américas, sendo Brasil e Colômbia, países onde essas doenças são epidemiologicamente significativas. Apesar do importante ônus para a saúde dessas doenças, há pouco investimento das empresas farmacêuticas e os governos de países endêmicos atribuem recursos limitados aos cuidados de saúde. Além disso, existem inúmeras complicações com os medicamentos atuais utilizados no tratamento de ambas as doenças, sendo a resistência uma das mais importantes. Assim, o claro entendimento da origem, estabelecimento e consequências da resistência aos medicamentos tem o potencial de fornecer soluções para o crescente risco dessas doenças negligenciadas e para o desenvolvimento de novas alternativas ao tratamento. Alterações genéticas, que podem ser consequência dos processos de replicação e reparo, e alterações epigenéticas podem alterar os níveis de expressão gênica em resposta a certos estímulos, incluindo a interação com drogas. Essas alterações podem conferir resistência aos medicamentos, alterando a expressão de genes-alvo ou genes que codificam bombas de efluxo de medicamentos ou outros genes. Para alcançar novos níveis de conhecimento, o objetivo desta proposta é desenvolver uma rede multidisciplinar altamente colaborativa com pesquisadores especialistas em biologia molecular, replicação de DNA, reparo e epigenética (grupo brasileiro) e pesquisadores com experiência em CRISPR-Cas9 e quimioterapia dessas doenças (grupo da Colômbia), a fim de desenvolver novas ferramentas para identificar os mecanismos de ação e resistência às drogas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)