Busca avançada
Ano de início
Entree

Importância da termogênese do tecido adiposo marrom no efeito terapêutico da hipotermia leve em pacientes prematuros com enterocolite necrosante: Projeto NEOTHERM

Resumo

A prematuridade é uma causa importante de mortalidade infantil no Brasil, sendo a enterocolite necrosante (ENC) uma das principais causas de morbimortalidade nessa faixa etária. Embora ainda não esteja totalmente esclarecida a etiologia da enterocolite, sabe-se que a doença está associada a uma quebra da barreira do epitélio gastrointestinal que leva ao desenvolvimento de uma resposta inflamatória exacerbada e consequente danos teciduais, similares ao processo de isquemia-reperfusão, podendo evoluir para formas graves da doença que comumente cursa com falência de múltiplos órgãos. Apesar dos extensivos esforços de pesquisa durante as últimas décadas, os tratamentos propostos ainda são limitados e pouco efetivos. A hipotermia terapêutica é um tratamento proposto para várias patologias e, há algum tempo, vem sendo utilizada com sucesso na encefalopatia hipóxico-isquêmica do recém-nascido asfixiado. Mais recentemente, a hipotermia terapêutica leve foi proposta como tratamento da ECN de recém-nascidos com resultados promissores, demonstrando um efeito protetor da hipotermia nos aspectos inflamatórios e no aumento da taxa de sobrevivência dos pacientes. Apesar de bons resultados clínicos, ainda não estão esclarecidos os mecanismos pelos quais a hipotermia terapêutica leve diminui a resposta inflamatória exacerbada que acontece na forma grave da doença, e esse conhecimento poderia ser útil no tratamento de outras doenças neonatais. Um aspecto a ser considerado é o papel do tecido adiposo marrom nas doenças neonatais. O tecido adiposo marrom tem sido alvo de várias pesquisas recentes, que mostraram sua função endócrina com papel importante na regulação energética e também o seu papel como órgão secretor de mediadores anti-inflamatórios que atuam na imunomodulação da resposta inflamatória. No recém-nascido a termo, o tecido adiposo marrom encontra-se bem desenvolvido e é o responsável pela termo-regulação, entretanto recém-nascidos prematuros além de apresentarem uma diminuição quantitativa do mesmo, apresentam provável diminuição da função do tecido adiposo marrom. Evidências na literatura indicam que o aumento da atividade termogênica do tecido adiposo marrom, induzido pelo "cold stress", ou seja, o desafio térmico, que nesse projeto chamaremos de hipotermia leve, leva à produção e secreção de mediadores lipídicos com atividade anti-inflamatória e pró-resolutiva e a aplicabilidade dessa ação em doenças neonatais pode representar inovação e evolução na terapêutica de várias doenças, principalmente na enterocolite necrosante. Portanto, esse projeto objetiva investigar as repercussões da hipotermia leve na atividade anti-inflamatória da gordura marrom e seu impacto na evolução intestinal da enterocolite necrosante em pacientes prematuros. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)