Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução e biogeografia da herpetofauna: padrões, processos e implicações para a conservação em cenário de mudanças ambientais e climáticas

Resumo

O caráter transdisciplinar faz da biogeografia a ciência ideal na compreensão de padrões e processos que geraram e mantém grupos de organismos altamente complexos e diversos, como é o caso dos anfíbios e répteis (herpetofauna), especialmente aqueles que habitam as regiões tropicais do globo. Avanços das últimas décadas permitiram enorme acúmulo de dados sobre a herpetofauna e importantes descobertas científicas. Contudo, lacunas dentro das múltiplas facetas no conhecimento da diversidade da herpetofauna ainda são evidentes e têm retardado o uso de maior quantidade de dados desses organismos em estudos sobre sínteses de biodiversidade, cenários da biodiversidade global diante das mudanças climáticas, biologia evolutiva e teste de hipóteses biogeográficas. Esta proposta pretende adentrar nos principais temas necessários para o avanço no conhecimento biogeográfico e evolutivo da herpetofauna Neotropical; com cinco abordagens independentes (aqui organizados nos subprojetos A-E, Metas 1 a 19), porém inter-relacionadas e complementares, no que diz respeito a (A) identificação de padrões globais biogeográficos e evolutivos para anfíbios e répteis; (B) reconhecimento de padrões biogeográficos e macroecológicos da herpetofauna em escalas regionais, com foco nas paisagens abertas neotropicais; (C) investigar a história de diversificação de alguns clados de anfíbios e répteis a partir de conjunto de dados genéticos e geográficos, contribuindo assim no esforço para conhecimento sobre a diversificação da herpetofauna Neotropical; (D) avaliar o impacto das mudanças climáticas na herpetofauna Neotropical identificando vulnerabilidades e estabelecendo prioridades de conservação; e (E) idenficar e preencher lacunas no conhecimento taxonômico, geográfico, evolutivo e de nicho ecológico da herpetofauna Neotropical. Acreditamos que o projeto resultará em avanços importantes sobre a aplicação integrada de dados geográficos e evolutivos para identificar regiões que contribuem significativamente com a persistência da biodiversidade em diversos níveis de escalas espaciais fornecendo informações de base para a tomada de decisão sobre conservação, em velocidade equivalente à do avanço da destruição. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)