Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise cromatográfica de agrotóxicos em matrizes ambientais como subsídio para avaliar multi cenários de risco para colmeias de abelhas sem ferrão Tetragonisca angustula e Scaptrigona depilis: uma proposta de polinização agrícola

Processo: 21/10000-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2022 - 30 de junho de 2024
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Eny Maria Vieira
Beneficiário:Eny Maria Vieira
Instituição Sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Química ambiental  Pólen  Abelhas-sem-ferrão  Agrotóxicos  Análise de risco  CAE  Cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas  Microscopia eletrônica de varredura 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:abelhas sem ferrão | agrotóxicos | Análise De Risco | Cae | Cromatografia | Mev | Quimica Analítica Ambiental

Resumo

O projeto aqui proposto tem como objetivo principal ampliar estudos de viabilidade ecológica-ambiental-agrícola de espécies de abelhas sem ferrão como polinizadores em cultivos de morango tratados com agrotóxicos, de modo a consubstanciar análise de Risco Fase 2. As novas frentes de trabalho desenhadas trarão resultados importantes para o avanço de conhecimentos em analítica ambiental, em ecotoxicologia, e em análise de risco para as abelhas sem ferrão no ambiente agrícola do Brasil, como também será possível rastrear efeitos de deriva de agrotóxicos para ambientes não-alvo. O local de estudo são as lavouras de morango da região sul do estado de Minas Gerais. Para tanto, as tarefas a serem realizadas incluem: i) Ampliar a geração de dados sobre a Concentração Ambiental Estimada (CAE) dos agrotóxicos em matrizes ambientais relevantes para as abelhas, por meio do método de preparo de amostras QuEChERS, com o uso da técnica analítica de Cromatografia à Líquido acoplada à Espectrômetro de Massas para análise dos agrotóxicos abamectina, difenoconasol, tiametoxam e imidacloprido nas matrizes pólen dos cultivos de morango, milho, feijão e batata; pólen e mel armazenado nas colmeias; no tecido biológico da abelha; ii) Aplicar bioensaios de toxicidade aguda e crônica dos agrotóxicos de interesse e suas misturas; iii) Avaliar a capacidade de termorregulação colonial;iv) Mapear o uso e ocupação do solo no raio de ação das abelhas por meio de imageamento remoto e v). Aplicar técnicas palinológicas e de microscopia eletrônica de varredura (MEV) para identificar preferências florais e origem botânica dos grãos de pólen. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)