Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade taxonômica, funcional e filogenética das comunidades de peixes de riachos sob efeito de barramento hídrico na Bacia do Rio Ribeira de Iguape

Resumo

Muitos estudos têm evidenciado que os padrões de diversidade das comunidades de peixes de riachos neotropicais são estruturados por fatores ambientais e espaciais, porém, o papel da conectividade da rede hídrica tem sido pouco estudado. Recentemente, a busca pelo entendimento da variação na composição da comunidade biológica ao longo de gradientes espaciais e ambientais tem incluído informações em nível taxonômico, funcional e filogenético. Estas facetas da diversidade têm melhorado nossa compreensão da contribuição relativa dos processos que moldam a biodiversidade. Além disso, a partição da diversidade beta em componentes de substituição de espécies e diferenças de riqueza de espécies pode fornecer informações adicionais sobre os mecanismos que moldam os padrões de biodiversidade em grandes escalas espaciais. Nosso objetivo será comparar duas sub-bacias contíguas com estrutura de conectividades distintas (com e sem barragem) e destrinchar a importância relativa das variáveis ambientais medidas em vários níveis (local, área de drenagem e espacial) na variação da composição em diferentes facetas de diversidade beta (taxonômica, funcional e filogenética) e seus componentes (substituição e diferença de riqueza) em comunidades de peixes de riachos da bacia do rio Ribeira de Iguape. As comunidades de peixes de 19 trechos de riachos serão amostradas. Analisaremos a variação nas diferentes facetas e componentes da diversidade beta usando uma modelagem de dissimilaridade generalizada (generalized dissimilarity modelling - GDM) e procedimentos de particionamento da diversidade beta. A estrutura espacial será modelada utilizando-se a análise AEM (asymmetric eigenvector maps). Esperamos um efeito significativo das variáveis locais e espaciais para todos os riachos, independente da ocorrência de barragem no sistema. Para os riachos que se encontram barrados esperamos encontrar, independente da faceta da diversidade, maior contribuição relativa da diferença de riqueza, evidenciando o isolamento espacial promovido pelo rompimento da conectividade. Por outro lado, esperamos maior contribuição relativa da substituição para a diversidade taxonômica e menor para as diversidades funcional e filogenética. Neste contexto, partimos do pressuposto de que as espécies são substituídas, mas as funções e a estrutura filogenética estão saturadas. Tais expectativas indicam o efeito dos filtros ambientais sobre a organização das comunidades de peixes de riachos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)