Busca avançada
Ano de início
Entree

Economia de espermatozoides em machos de uma vespa social neotropical

Processo: 22/08040-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 24 de novembro de 2022 - 21 de dezembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Fisiologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:André Rodrigues de Souza
Beneficiário:André Rodrigues de Souza
Pesquisador visitante: Markus Rantala
Inst. do pesquisador visitante: University of Turku, Finlândia
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:20/14464-2 - Seleção sexual em vespas sociais neotropicais, AP.JP
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Investimento reprodutivo | ornamentos | Polistes | Aparelho reprodutor masculino de insetos

Resumo

A seleção sexual é uma força evolutiva importante que tem sido extensivamente estudada em muitos animais, mas os insetos sociais ainda são uma exceção notável. Isso é surpreendente porque alguns aspectos peculiares de sua biologia reprodutiva permitem que princípios gerais de seleção sexual sejam testados em contextos incomuns. Por exemplo, em machos de vespas sociais, a espermatogênese é restrita ao estágio imaturo. Os machos adultos têm uma quantidade fixa de espermatozóides porque os testículos degeneram alguns dias após a emergência. No entanto, os machos não morrem após a cópula e, portanto, podem acasalar várias vezes. O acasalamento múltiplo masculino é adaptativo porque nem todas as fêmeas inseminadas usarão os espermatozoides (algumas fêmeas inseminadas morrerão antes de iniciar uma nova colônia, algumas iniciarão novas colônias, mas se comportarão como operárias subordinadas não reprodutivas). Como resultado, machos de vespas sociais são modelos promissores para estudar estratégias de alocação de espermatozoides sob o risco de esgotamento de seus gametas. Modelos teóricos da economia de espermatozoides prevêem que os machos ajustarão o investimento na produção de espermatozoides (uma característica cara) para maximizar seu sucesso reprodutivo, especialmente se alguma informação sobre suas perspectivas reprodutivas estiver disponível. Por exemplo, sinais de alta competição futura de espermatozóides durante o desenvolvimento podem levar ao aumento do investimento na massa dos testículos em grilos e mariposas. No entanto, sabemos muito pouco sobre como outros fatores que cercam a atividade de acasalamento influenciam o investimento em testículos em insetos. Os machos da vespa eussocial neotropical Polistes simillimus apresentam manchas faciais pretas e que são sexualmente dimórficas. Esses sinais visuais funcionam como ornamentos sexuais e machos com grande proporção da face coberta de preto são preferidos pelas fêmeas como parceiros sexuais. O desenvolvimento desses ornamentos cuticulares é fixado durante a fase imatura, semelhante à espermatogênese. A partir da teoria da economia de espermatozoides, hipotetizamos que durante o desenvolvimento, os machos que investem em manchas pretas maiores também devem investir em testículos maiores, para compensar a demanda potencialmente alta de espermatozoides na idade adulta (como são mais atraentes, provavelmente acasalam com mais fêmeas que os machos menos ornamentados). Assim, este projeto visa testar se machos sexy (por exemplo, aqueles com ornamentos sexuais mais atraentes) fazem um investimento maior no tamanho dos testículos (um parâmetro que indica maior produção de espermatozoides). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)