Busca avançada
Ano de início
Entree

Predição e priorização de fármacos nos estados de São Paulo e da Paraíba visando o desenvolvimento de estratégias de monitoramento e remoção em meio aquoso (PRIOFARMA SP-PB)

Resumo

A poluição por fármacos é preocupação mundial pelos efeitos deletérios oriundos da presença dessas substâncias no meio ambiente, principalmente em ecossistemas aquáticos, onde são frequentemente e crescentemente reportadas. Muitos fármacos apresentam ação antiparasitária, inseticida e inibidoras de organismos patogênicos, mas também afetam espécies-chave em ecossistemas e promovem resistência antimicrobiana. Outros são disruptores endócrinos, agentes imunomoduladores e neurológicos, interagindo com diversos organismos, afetando seu desenvolvimento em diferentes estágios do ciclo de vida. Emergem ainda outras questões complexas, como os efeitos deletérios decorrentes de seus derivados - produtos de degradação e metabólitos - e de ações sinergéticas advindas de interações entre diferentes substâncias (fármacos e não fármacos) sobre os organismos vivos. Monitorar e controlar fármacos no meio ambiente traz implicações diretas e indiretas ao alcance de diversos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde, tais como: a) Água Potável e Saneamento; b) Saúde e bem-estar; c) Vida na água; d) Vida terrestre; d) Cidades e comunidades sustentáveis e, e) Consumo e produção sustentável. A maioria dos trabalhos que visa identificar, monitorar e remover fármacos dispersos no meio ambientes não se baliza em uma estratégia de lógica de mercado para estabelecer as moléculas-alvo, levando ao consumo de tempo e recursos para desenvolver métodos analíticos e de tratamento que nem sempre se destinam as substâncias efetivamente relevantes no prejuízos à vida. O presente projeto empregará dados de comercialização de fármacos nos diferentes municípios dos estados de São Paulo e da Paraíba, fornecidos por empresa parceira que atua em inteligência de mercado, associados a dados físico-químicos, toxicológicos, farmacocinéticos e de tratamento de água e esgoto para definir moléculas-alvo de estudo em etapas de: 1) Predição de quantitativos de substâncias farmacêuticas possivelmente presentes em corpos hídricos, e 2) Priorização das moléculas que deverão ser alvo de estudo em cada estado. As predições e as priorizações serão realizadas para sete classes terapêuticas, nomeadamente: i) analgésicos, antipiréticos e antitérmicos; ii) hormônios; iii) antineoplásicos e agentes imunomoduladores; iv) antibióticos; v) antidepressivos, vi) anti-hipertensivos e; vii) antidiabéticos. A proposição dos estudos de predição e priorização para ambos os Estados se fundamenta em suas diferenças socioeconômicas e culturais, que levam a realidades distintas de acesso ao consumo de medicamentos, seja por limitações financeiras e de prescrição médica, devido a qualidade e disponibilidade de atendimento, ou hábitos regionais. Como etapa 3 será realizada a verificação das moléculas definidas como moléculas-alvo através de análise de corpos hídricos representativos de cada estado. Na etapa 4 serão realizados estudos de fotoestabilidade em meio aquoso das moléculas-alvo definidas para identificar os principais produtos de degradação, obtendo-se informações sobre substâncias delas derivadas que possam ser de interesse para estudos toxicológicos e de monitoramento ambiental. Na etapa 5 serão desenvolvidos métodos analíticos para monitoramento das moléculas-alvo estabelecidas e de estratégias para sua remoção do meio aquoso. Visando contribuir com seu uso efetivo e com a economia do Brasil, os métodos serão preferencialmente de custo menor que os de referência e envolverão princípios de Bieconomia e Economia Circular, com o cuidado de atender a acurácia necessária. Os dados de predição e priorização serão difundidos para a comunidade acadêmica e gestores públicos, visando contribuir para pesquisas e elaboração de políticas públicas relativas à questão. O presente projeto está vinculado à Rede Colaborativa de Pesquisa em Poluição da Água e Recursos Hídricos (HydroPoll, https://www.hydropoll.org/) dentro da iniciativa temática PharmaPoll. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GUIMARAES, TACIANA G. S.; BARROS, LUCELIA A.; SILVA, RICARDO SANTOS; GONZALEZ, MARIO H.; CARRILHO, ELMA N. V. M.; LABUTO, GEORGIA. Synthesis and characterization of biochars modified with natural deep eutectic solvent (NADES) for dipyrone removal from aqueous medium. SUSTAINABLE CHEMISTRY AND PHARMACY, v. 35, p. 18-pg., . (22/06823-8, 21/06471-1, 21/14759-5, 21/14791-6, 20/12263-0, 21/10599-3, 20/14419-7, 22/08358-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.