Busca avançada
Ano de início
Entree

OTIC Centro de Inovação em Tecnologia Offshore

Processo: 22/03698-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Programa Centros de Pesquisa em Engenharia
Vigência: 01 de novembro de 2022 - 31 de outubro de 2027
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Naval e Oceânica - Projeto de Navios e de Sistemas Oceânicos
Convênio/Acordo: BG E&P Brasil (Grupo Shell)
Pesquisador responsável:Kazuo Nishimoto
Beneficiário:Kazuo Nishimoto
Instituição Sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Empresas Sedes:Universidade de São Paulo (USP). Escola Politécnica (EP)
BG E&P Brasil Ltda
Município: São PauloRio de Janeiro
Pesquisadores principais:
( Atuais )
Alexandre Nicolaos Simos ; Anna Helena Reali Costa ; Celso Pupo Pesce ; Eduardo Aoun Tannuri ; Gilberto Francisco Martha de Souza ; Glauco Augusto de Paula Caurin ; Gustavo Roque da Silva Assi ; Ilson Carlos Almeida da SIlveira ; Jurandir Itizo Yanagihara ; Marcelo Jose Santos de-Lemos ; Marcelo Ramos Martins ; Michelle Leali Costa ; Rubens Mendes Lopes ; Sergio Duarte Brandi ; Sergio Frascino Muller de Almeida ; Silvio de Oliveira Junior
Pesquisadores principais:
( Anteriores )
Marly Monteiro de Carvalho
Pesquisadores associados:Adriana Miralles Schleder ; Alessandro Guimarães ; Alexander Turra ; Aluisio Viais Pantaleão ; Ana Paola Villalva Braga ; André Bergsten Mendes ; André Luís Condino Fujarra ; Andre Paulo Tschiptschin ; Antonio Teixeira e Silva ; Bernardo Luis Rodrigues de Andrade ; Bruno Souza Carmo ; Caetano Rodrigues Miranda ; Carlos Alberto da Silva ; Celma de Oliveira Ribeiro ; Claudio Augusto Oller do Nascimento ; Claudio Mueller Prado Sampaio ; Claudio Ruggieri ; Clóvis de Arruda Martins ; Cyro Albuquerque Neto ; Dagoberto de Oliveira Silva ; Danilo Taverna Martins Pereira de Abreu ; Denivaldo Ribeiro Mota ; Diego Felipe Sarzosa Burgos ; Drielli Peyerl ; Edson Satoshi Gomi ; Eduardo Landulfo ; Eduardo Lobo Lustosa Cabral ; Ernani Vitillo Volpe ; Fabián Andree Cerda Pastrián ; Fabio Gagliardi Cozman ; Fernando Andrade Rodrigues ; Frank Herbert Quina ; Fuad Kassab Junior ; Galo Antonio Carrillo Le Roux ; Helio Goldenstein ; Helio Mitio Morishita ; Hercílio Gomes de Melo ; Hirdan Katarina de Medeiros Costa ; Idalina Vieira Aoki ; Jaime Simão Sichman ; João Luiz Filgueiras de Azevedo ; José Roberto Castilho Piqueira ; Juliana Lopes Cardoso ; Julio Augusto Mendes da Silva ; Julio Romano Meneghini ; Karen Louise Mascarenhas ; Kleber Lanigra Guimarães ; Laura Silvia Bahiense da Silva Leite ; Leandro Oliveira Salviano ; Leonardo Pinheiro da Silva ; Liane Marcia Rossi ; Luíza dos Santos Conejo ; Marcelo de Souza Lauretto ; Marcelo Dottori ; Marcos Coelho Maturana ; Marcos de Sales Guerra Tsuzuki ; Margareth de Cássia Oliveira Pavan ; Marly Monteiro de Carvalho ; Mauricio Barbosa de Camargo Salles ; Miguel Mattar Neto ; Moisés Teles dos Santos ; Nara Angélica Policarpo ; Newton Maruyama ; Olga Tiemi Sato ; Paulo Filho Marques de Oliveira ; Paulo Simionatto Polito ; Paulo Yukio Gomes Sumida ; Pedro Cardozo de Mello ; Pedro de Alcântara Pessôa Filho ; Pedro Miguel Vidinha Gomes ; Reinaldo Camino Bazito ; Reinaldo Marcondes Orselli ; Renato Machado Monaro ; Ricardo Francisco Gouvea ; Ricardo Paulino Marques ; Roberta de Castro Souza ; Roberta dos Reis Ribeiro ; Rodrigo Provasi Correia ; Stefania Gomes Relva ; Tatiana Scarazzato ; Thiago de Castro Martins ; Vivian Helena Pellizari ; Zehbour Panossian
Assunto(s):Nanotecnologia  Transformação digital  Economia circular  Saúde  Energia de baixo carbono  Desenvolvimento de novos materiais  Fundações offshore 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:digital transformation | environment & circular economy | health | low-carbon power | new processes and operations | novel materials and nanotechnology | offshore technology | safety | offshore technology

Resumo

O "offshore of tomorrow" está sendo definido em nossa geração. Despertados pelas mudanças climáticas, fomos conscientizados de que a exploração de combustíveis fósseis para uso exclusivo de energia térmica não pode ser sustentável em um futuro distante. O efeito que a humanidade tem desempenhado na mudança do clima do planeta pela emissão de gases de efeito estufa é uma agenda premente para muitos, senão todos os países comprometidos com o futuro de suas gerações. A COP26 em Glasgow 2021 foi fundamental - especialmente durante a pandemia - para garantir que as mudanças climáticas devem ser enfrentadas por uma transição intensiva na geração e consumo de energia. Está bem estabelecido que a humanidade continuará consumindo cada vez mais energia pelo simples fato de que a população mundial crescerá e a demanda de energia sempre aumentará. Mas a transição de um mix de energia baseado em carbono para um mix de energia completamente limpo é algo que não podemos alcançar em um momento; requer um processo que começa com geração de energia mais limpa e substituição por processos mais eficientes. A indústria offshore é primordial para essa transição, não apenas porque explora petróleo e gás alimentando hidrocarbonetos em nossos sistemas, mas também porque mostra um enorme potencial para desempenhar um papel significativo na transição energética. Assim, o "offshore de amanhã" não significa o fim da exploração offshore. Pelo contrário, significa o renascimento de um setor com mais ciência e tecnologia, aplicando novas operações, produtos e processos. Muitos acreditam que a energia do futuro será fortemente baseada no hidrogênio. Muitos terão como alvo a descarbonização dos processos atuais, enquanto o desenvolvimento de novos processos para capturar, armazenar e transformar carbono está em desenvolvimento. Muitos esperam que a energia renovável oceânica desempenhe um papel importante na redução da pegada de carbono de todos os sistemas offshore. Enquanto escrevemos esta proposta, várias dessas áreas estão sendo desenvolvidas por centros de pesquisa. Possivelmente o "offshore de amanhã" será bem diferente do que vemos hoje. Alguns podem dizer que a glória da indústria offshore é coisa do passado. Nós, por outro lado, acreditamos que os avanços tecnológicos e científicos alimentarão o desenvolvimento de um setor industrial promissor, talvez revolucionário. A proposta da OTIC reunirá o melhor da comunidade científica e tecnológica brasileira, unida pela tríplice hélice de academia, indústria e governo, para enfrentar a grande questão com vitórias rápidas e soluções disruptivas de longo prazo. Muitos profissionais participaram das revoluções offshore anteriores no Brasil, como a exploração de águas ultraprofundas e os reservatórios do pré-sal, mas os pesquisadores que reunimos na OTIC vão olhar para frente com um foco claro em soluções para descarbonização, operações seguras e impacto ambiental. A OTIC fornecerá suporte educacional, científico e tecnológico para inovar "o offshore de amanhã". Existem dois objetivos principais para o centro com base na principal expectativa da indústria offshore de hoje:* Descarbonização de todas as operações de E&P offshore visando emissão zero de GEE.* Segurança das operações visando zero acidentes envolvendo vítimas humanas e ambientais. Portanto, os 28 projetos originais da OTIC estão organizados nos seguintes cinco programas conectados para atingir esses objetivos, relacionando fortemente a segurança humana e ambiental no contexto das mudanças climáticas.* NPO - Novos Processos e Operações* LCP - Energia de Baixo Carbono* DGT - Transformação Digital* NMT - Novos Materiais e Nanotecnologia* HSE - Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Economia Circular (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Usinas eólicas em alto-mar podem fornecer eletricidade para plataformas de petróleo 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, VINICIUS OLIVEIRA; RELVA, STEFANIA GOMES; MONDRAGON, MARCELLA; MENDES, ANDRE BERGSTEN; NISHIMOTO, KAZUO; PEYERL, DRIELLI. Building Options for the Brazilian Pre-salt: A technical-economic and infrastructure analysis of offshore integration between energy generation and natural gas exploration. RESOURCES POLICY, v. 81, p. 10-pg., . (22/03698-8)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.