Busca avançada
Ano de início
Entree

Restauração de vegetação nativa na Mata Atlântica pela combinação estratégica de medidas obrigatórias e compromissos voluntários - CCD-EMA

Processo: 21/11940-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Centros de Ciência para o Desenvolvimento
Vigência: 01 de fevereiro de 2023 - 31 de janeiro de 2028
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:Paulo Guilherme Molin
Beneficiário:Paulo Guilherme Molin
Instituição Sede: Centro de Ciências da Natureza (CCN). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Campus de Lagoa do Sino. Buri , SP, Brasil
Pesquisadores principais:
Gerd Sparovek ; Jean Pierre Henry Balbaud Ometto
Pesquisadores associados:Alexandre Toshiro Igari ; Aline Salim ; Catherine Torres de Almeida ; Cézar Augusto Reis da Fonseca Borges ; Edson Luis Santiami ; Gustavo Casoni da Rocha ; Helena de Queiroz Carrascosa Von Glehn ; JULIANA SANTIAGO ORTEGA ; Julio Ricardo Caetano Tymus ; Kaline de Mello ; Laury Cullen Junior ; Leandro Reverberi Tambosi ; LUIS FERNANDO GUEDES PINTO ; Marcos Reis Rosa ; Maria Tereza Leite Montalvão ; Martine Maron ; Milena Fermina Rosenfield ; Natalia Macedo Ivanauskas ; Pedro Henrique Santin Brancalion ; Rafael Barreiro Chaves ; Rafael Bitante Fernandes ; Ricardo Gomes César ; Robin Lee Chazdon ; Thiago Belote Silva ; Timothy Randhir
Bolsa(s) vinculada(s):23/18163-5 - Papel da regeneração natural na regularização ambiental dos imóveis rurais localizados no domínio da Mata Atlântica do Estado de São Paulo, BP.PD
23/18190-2 - Áreas prioritárias para restauração visando benefícios para Unidades de Conservação e remanescentes de vegetação nativa no domínio da Mata Atlântica do Estado de São Paulo, BP.PD
23/16918-9 - Caracterização espaço-temporal da supressão de vegetação nativa ocorrida na Bacia Hidrográfica do Alto Paranapanema entre os anos de 1985 e 2020, BP.IC
23/00241-0 - Modelagem da biomassa acima do solo na Mata Atlântica paulista: uma abordagem multiescalar, BP.DR
Assunto(s):Geotecnologias  Código florestal  Modelagem  Restauração  Mata Atlântica 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Código Florestal | geotecnologias | Lei de Proteção da Vegetação Nativa | Mata Atlântica | Modelagem | restauração | Restauração de Vegetação Nativa

Resumo

Esta proposta visa criar um Centro de Ciência para o Desenvolvimento (CCD) voltado para a elaboração de estratégias de restauração da vegetação nativa do Bioma Mata Atlântica (Estratégia Mata Atlântica - CCD-EMA). O projeto tem como objetivo gerar informações, apresentadas na forma de ações estratégicas, visando a implementação dos compromissos de restauração de vegetação nativa neste bioma, definidos em iniciativas estaduais, nacionais e internacionais, caminhando em paralelo com a Década da Restauração de Ecossistemas 2021-2030, das Nações Unidas. Dentre as metas para as quais serão apresentados planos estratégicos, destaca-se o Desafio de Bonn, o Pacto pela Restauração da Mata Atlântica, o Plano Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa (Planaveg), o Programa de Regularização Ambiental, e o Plano de Ação Climática do estado de São Paulo - "Net Zero 2050", que atende às campanhas da ONU, "Race to Zero" e "Race to Resilience". O Net Zero 2050 paulista é uma demanda de interesse direto da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) de SP. A abordagem de pesquisa se baseia na divisão em três desafios que se intersectam (restauração via mecanismos de comando e controle, compromissos voluntários incentivados, e em benefício de Unidades de Conservação e remanescentes de vegetação nativa), contidos dentro de um desafio maior (estabelecimento de custos de implementação e possíveis linhas de financiamento). Iremos avaliar cenários espacialmente explícitos de restauração pela combinação de (a) mecanismos de comando e controle, principalmente a regularização ambiental da Lei de Proteção da Vegetação Nativa (LPVN - "novo Código Florestal", Lei nº 12.651, de 2012), (b) com compromissos voluntários incentivados (e.g. programas de pagamento por serviços ambientais e incentivo ao mercado de carbono). Outro aspecto a ser considerado é a (c) expansão das áreas protegidas, definindo áreas prioritárias para criação de Unidades de Conservação, assim como a restauração prioritária visando o benefício para as Unidades já existentes, com a sua conexão através de corredores e outras formas de restauração ou proteção de remanescentes rumo à integração e sinergia em um contexto de melhor funcionamento da paisagem natural. Os cenários pretendem explorar complementaridades e sinergias, identificando e elaborando estratégias que permitam facilitar e otimizar a restauração necessária. Para tanto, levaremos em consideração as áreas complementares de elevado valor de restauração, a situação fundiária, o perfil dos proprietários rurais envolvidos e os mecanismos de incentivo necessários para promover a restauração necessária. A metodologia envolve o desenvolvimento de modelos geoespaciais e temporais analíticos e preditivos, com uso de determinantes espaciais, biofísicos e socioeconômicos, também em um contexto de mudanças climáticas, e a geração de dados primários alinhados às necessidades de informação dos atores envolvidos (gestores públicos, sociedade civil, investidores, produtores rurais, órgãos de regulação e monitoramento, entre outros). Os resultados serão divulgados de maneira ampla, acessível e de forma clara para cada grupo de interesse, durante todo processo de geração de resultados; além de sua publicação em meios científicos. A atuação do grupo de pesquisadores se dará no formato de intercâmbio de ideias e soluções, em conjunto com as instituições parceiras, integrantes do terceiro setor e de gestores públicos, valorizando o conhecimento científico, experiência técnica e de legislações, com o propósito de elaboração de soluções com alta probabilidade de se tornarem ações efetivas e políticas públicas no âmbito da Mata Atlântica do estado de São Paulo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Para mapear a biodiversidade da floresta 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HANEDA, LEO EITI; BRANCALION, PEDRO H. S.; MOLIN, PAULO G.; FERREIRA, MATHEUS PINHEIRO; SILVA, CARLOS ALBERTO; DE ALMEIDA, CATHERINE TORRES; RESENDE, ANGELICA FARIA; SANTORO, GIULIO BROSSI; ROSA, MARCOS; GUILLEMOT, JOANNES; et al. Forest landscape restoration: Spectral behavior and diversity of tropical tree cover classes. REMOTE SENSING APPLICATIONS-SOCIETY AND ENVIRONMENT, v. 29, p. 15-pg., . (21/11940-0, 20/15792-3, 18/18416-2, 18/21338-3, 20/06734-0, 19/24049-5)
MAURE, LUCAS ANDRIGO; DINIZ, MILENA FIUZA; COELHO, MARCO TULIO PACHECO; MOLIN, PAULO GUILHERME; DA SILVA, FERNANDO RODRIGUES; HASUI, ERICA. Biodiversity and carbon conservation under the ecosystem stability of tropical forests. Journal of Environmental Management, v. 345, p. 12-pg., . (18/18416-2, 21/11940-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.