Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e caracterização de análogos do peptídeo antimicrobiano "B1CTcu5" encapsulados em micropartículas colón-específicas e estudos in vitro e in vivo frente ao Mycobacterium tuberculosis

Processo: 23/01664-1
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2023 - 30 de setembro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Fernando Rogério Pavan
Beneficiário:Fernando Rogério Pavan
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Andréia Bagliotti Meneguin ; Marlus Chorilli ; Paul Robert Hansen ; Saulo Santesso Garrido
Bolsa(s) vinculada(s):23/14503-6 - Estudos in vitro do peptídeo antimicrobiano "B1CTcu5" frente ao Mycobacterium tuberculosis, BP.TT
Assunto(s):Drogas em investigação  Peptídeos catiônicos antimicrobianos  Tuberculose  Micobacteriologia 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:novos fármacos | peptídeos antimicrobianos | Tuberculose | Micobacteriologia

Resumo

O desenvolvimento de novas moléculas é a principal abordagem para contornar o grave problema da resistência bacteriana aos antimicrobianos. O uso de peptídeos antimicrobianos (PAMs) tem sido uma área de pesquisa interessante e atual porque estas moléculas não são consideradas medicamentos e geralmente não geram ou geram baixa resistência. A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa transmissível e causada principalmente pelo bacilo Mycobacterium tuberculosis. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), essa doença é uma das dez principais causas de morte no mundo e a principal causada por um único agente infeccioso, ficando acima do HIV/AIDS. O peptídeo sintético B1CTcu5 possui 21 resíduos de aminoácidos e foi originalmente isolado da secreção de pele de Clinotarsus curtipes. Esse peptídeo apresentou estudo inicial promissor frente ao M. tuberculosis e baixa citotoxicidade. Contudo, a administração de fármacos peptídicos através da via oral, principal rota de administração de fármacos, é dificultada devido à instabilidade dessas moléculas frente às condições severas de pH e degradabilidade enzimática impostos pelas porções superiores do trato gastrintestinal. A microencapsulação de agentes ativos com blendas de amido retrogradado (AR)/pectina (P) é uma importante ferramenta tecnológica para possibilizar a vetorização dos peptídeos para o cólon, órgão de excelência para absorção de bioterápicos. Nesse projeto temos como objetivo, sintetizar análogos a esse peptídeo, encapsular em micropartículas colón-específicas e estudar através de um pipeline de estudos in vitro e in vivo seu potencial frente ao M. tuberculosis. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)