Busca avançada
Ano de início
Entree

Estratégias de enfrentamento de estress laboral utilizadas por profissionais de saúde no Brasil e no Chile

Processo: 22/09474-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2023 - 30 de abril de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem
Convênio/Acordo: Universidad de la Frontera
Pesquisador responsável:Silmara Meneguin
Beneficiário:Silmara Meneguin
Pesq. responsável no exterior: PAULA ROSAISABEL ASTUDILLO DIAZ
Instituição no exterior: Universidad de La Frontera (UFRO), Chile
Pesq. responsável no exterior: Teresa Margarida Almeida Neves
Instituição no exterior: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC), Portugal
Pesq. responsável no exterior: Ximena Odette Osorio Spuler
Instituição no exterior: Universidad de La Frontera (UFRO), Chile
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Sara Barrios Casas
Bolsa(s) vinculada(s):23/16130-2 - Estratégias de enfrentamento do estresse laboral utilizadas por profissionais de saúde: revisão integrativa da literatura., BP.TT
Assunto(s):Saúde ocupacional 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Estresse Ocupacional | Saúde Ocupacional (gestão)

Resumo

No Chile e no Brasil, as ações de proteção à saúde nos ambientes de trabalho estão focadas principalmente em uma política de saúde e segurança ocupacional. Há uma dívida em relação às políticas de prevenção, contenção ou saúde mental aos profissionais de saúde e também às políticas de proteção ao seu contexto de trabalho. Mais ainda agora, num contexto de Pandemia com excesso de procura de pessoal de saúde.Este artigo analisará a validade e confiabilidade do instrumento ENPROS (Environmental PRotectors against hospital work Stress) para mensurar os protetores ambientais do estresse laboral hospitalar no contexto de trabalho hospitalar do ensino do interior de São Paulo, Brasil, e em hospital de alta complexidade contextos da zona sul de São Paulo. O ENPROS é um instrumento que busca os protetores de estresse ambiental utilizados pelos profissionais de saúde em seu trabalho. É composto por 40 itens e cinco dimensões: Organização, Trabalho, Sede, Ambiente Físico e Trabalho em Equipe- Ambiente Psicossocial. Foi validado para a região da Araucanía, Chile, com histórico de confiabilidade aceitável de itens e dimensões, validade discriminante aceitável, validade convergente aceitável, índices aceitáveis de ajuste, invariabilidade aceitável e estabilidade ao longo do tempo. O estudo dos fatores de proteção não só é relevante porque constitui uma forma de promoção da saúde numa perspectiva baseada na participação dos profissionais de saúdeem sua própria dinâmica interna, mas também porque proporciona uma mudança de paradigma em relação às concepções de atenção à saúde, pois desloca o ponto de vista dos fatores de risco para os fatores de proteção. O estudo no Brasil começará com a adaptação cultural do instrumento, posteriormente a validação será realizada em conjunto com o Chile, com profissionais de saúde médicos e de enfermagem participantes da zona sul do Chile e profissionais de saúde médicos e de enfermagem participantes do Brasil. Variáveis demográficas e trabalhistas serão exploradas. Será utilizada amostragem probabilística. Análise fatorial confirmatória, validade convergente, discriminante, conteúdo e invariância do instrumento em subamostras definidas por variáveis demográficas e laborais. O estudo fornecerá evidências empíricas que apoiarão a validação do instrumento ENPROS e destacará quais desses protetores são considerados mais importantes pelos profissionais de saúde que atuam em centros hospitalares no sul do Chile e no interior de São Paulo, Brasil. Tendo esse histórico de validação do instrumento, poderíamos dizer que teríamos uma aproximação do que poderíamos identificar como protetores ambientais do estresse laboral hospitalar no sul do Chile e no interior de São Paulo, Brasil. Um passo para que as organizações e unidades hospitalares reflitam sobre os protetores, para incentivar as instituições hospitalares a contribuir ativamente para o bem-estar e qualidade de vida no trabalho. O contexto atual da COVID confirma a relevância dos protetores ambientais hospitalares para enfrentar o estresse. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)