Busca avançada
Ano de início
Entree

Nanopartículas lipídicas (LDE) como veículos de quimioterápicos: novo paradigma para a terapêutica médica

Processo: 20/16215-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de junho de 2023 - 31 de maio de 2028
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Raul Cavalcante Maranhao
Beneficiário:Raul Cavalcante Maranhao
Instituição Sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores principais:
Raul Dias dos Santos Filho
Pesquisadores associados: Aleksandra Tiemi Morikawa ; Carmen Guilherme Christiano de Matos Vinagre ; Carolina Graziani Vital ; Cesar Higa Nomura ; Débora Fernandes Deus ; Elaine Rufo Tavares ; Fabiana Hanna Rached ; Fatima Rodrigues de Sousa e Freitas ; Gilbert Alexandre Sigal ; José Carlos Nicolau ; José Salvador Rodrigues de Oliveira ; Leopoldo Alves Ribeiro Filho ; Luís Henrique Wolff Gowdak ; Maria Carolina Guido ; Noedir Antônio Groppo Stolf ; Nora Manoukian Forones ; Priscila Carvalho Melero da Silva ; Roger Chammas ; Silvia Regina Graziani ; Vital Paulino Costa
Bolsa(s) vinculada(s):23/14558-5 - Aprimoramento tecnológico da produção de nanopartículas LDE carreando fármacos: aumento de escala de produção e treinamento técnico para manutenção da qualidade do produto., BP.TT
Assunto(s):Tratamento de doenças  Tratamento do câncer  Transplante de medula óssea  Doenças reumáticas  Aterosclerose  Colesterol  Nanopartículas lipídicas 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:colesterol | Nanopartículas lipídicas | Transplante De Medula Óssea | tratamento da aterosclerose | tratamento das doenças reumáticas | Tratamento do Câncer | Clínica Médica

Resumo

Em estudos pioneiros mundialmente, mostramos que nanopartículas (LDE) que imitam a estrutura lipídica da LDL são capazes de veicular e concentrar quixmioterápicos anti-câncer, como paclitaxel, etoposídeo e metotrexato, em tumores malignos e tecidos inflamados. LDE reduz drasticamente a toxicidade dos quimioterápicos e aumenta a ação farmacológica. Isto nos levou a testar formulações LDE-quimioterápicos em doenças não-oncológicas. Mostramos, em animais, a ação eficaz das LDE-quimioterápicos no tratamento da aterosclerose, infarto agudo de miocárdio, transplantes de coração, artrite reumatoide e glaucoma. Além disso, essas formulações mostraram nítida vantagem no tratamento de pacientes com câncer de ovário e no transplante de medula óssea (TMO) em pacientes com leucemia mieloide aguda. Este projeto é voltado a desenvolver novas formulações de LDE-quimioterápico, aprofundar o conhecimento dos mecanismos de ação da LDE como vetor de drogas, novos alvos terapêuticos, e explorar com a LDE aspectos do metabolismo de lipoproteínas. Principalmente, visamos testar o sistema no tratamento de doenças de grande importância populacional e de tratamento ainda deficiente do ponto de vista de eficácia e tolerância. Neste sentido, propomos o tratamento com LDE-paclitaxel de pacientes com doença arterial coronária e periférica, com carcinoma de pâncreas, e como adjuvante na cirurgia do glaucoma. Também será avaliado o tratamento com LDE-metotrexato de pacientes com câncer de cabeça e pescoço, com osteoartrose e artrite reumatoide, além do uso da LDE-etoposídeo no TMO para leucemia linfoide aguda. Espera-se que os resultados produzam uma revolução terapêutica nas diversas especialidades médicas, criando novas abordagens e padrões mais altos de eficácia e tolerabilidade no tratamento de doenças de enorme impacto demográfico, além de economia significativa para o SUS. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)