Busca avançada
Ano de início
Entree

Da história natural à conservação dos anfíbios brasileiros

Processo: 22/11096-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de agosto de 2023 - 31 de julho de 2028
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Luis Felipe de Toledo Ramos Pereira
Beneficiário:Luis Felipe de Toledo Ramos Pereira
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Benjamin Timothy Phalan ; Carlos Guilherme Becker ; Célio Fernando Baptista Haddad ; Cybele Sabino Lisboa ; Daniel Loebmann ; David Chambers Blackburn Jr ; Diego José Santana Silva ; Elaine Maria Lucas Gonsales ; Juliane Silberschmidt Freitas ; Márcio Borges Martins ; Mario Ribeiro de Moura ; Rodrigo Lingnau ; Susana Oliveira Dias ; Thaís Barreto Guedes da Costa
Bolsa(s) vinculada(s):24/00049-4 - Revisão das ameaças dos anfíbios do Brasil, BP.PD
23/17980-0 - Sapinhos pingos-de-ouro e o desaparecimento dos anfíbios, BP.JC
23/17981-6 - Sapinhos pingo-de-ouro e o desaparecimento dos anfíbios, BP.JC
+ mais bolsas vinculadas 23/17812-0 - O fungo quitrídio e sua influência na vocalização de anuros., BP.IC
23/11870-8 - Sequenciamento e Bioinformática de Anfíbios e seus Patógenos, BP.TT
23/11398-7 - Organização das coleções biológicas do LaHNAB e auxílio a expedições em campo e estudos laboratoriais, BP.TT - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):História natural  Comportamento animal  Biodiversidade  Conservação  Anfíbios  Anura 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Anfíbios | anuros | Biodiversidade | Comportamento animal | Conservação | História Natural | Conservação e História Natural

Resumo

O estudo da conservação dos anfíbios é urgente e amplo. Para que possamos compreender e atuar na preservação deste táxon devemos aprofundar os estudos nas diversas facetas da biologia dos animais, desde questões mais básicas, como taxonomia, comportamento, história natural, ecologia e evolução, mas também investigar os aspectos mais diretamente relacionados com as ameaças que este grupo sofre, como, por exemplo, mudanças ambientais (fragmentação e mudanças climáticas), patógenos letais e espécies invasoras. Neste contexto integrativo é que a presente proposta se insere. Nosso grupo de estudos é multidisciplinar e deve investigar diversos aspectos da biologia dos anfíbios (essencialmente anuros), sempre com a conservação como pano de fundo. Neste projeto também prevemos a coleta e o armazenamento de uma grande quantidade de material biológico (animais, gravações de áudio e vídeo, fotografias, culturas do fungo quitrídio, swabs cutâneos e tecidos para análises moleculares) que ficarão disponíveis à comunidade científica brasileira mesmo após o término do projeto. Ao mesmo tempo, além de produzir dados e artigos acadêmicos, também propomos a produção de material de divulgação científica (um livro dos anfíbios do Brasil), para que os resultados sejam ainda aproveitados em outros tipos de produção e também transferindo o conhecimento gerado para a comunidade não acadêmica. Ainda, de maneira inédita no nosso grupo, devemos também investigar a interação entre humanos e anfíbios, para também compreender melhor a população brasileira e potencializar o seu engajamento na conservação dos anfíbios. O projeto ainda prevê formação de recursos humanos para trabalhar com a temática da conservação, em diferentes linhas de pesquisa, especialmente nos estudos com a quitridiomicose (ainda carente de laboratórios dedicados no Brasil), com espécies invasoras de anfíbios, ou mesmo com comunicação animal, onde iremos abordar linhas inéditas (ou raramente exploradas) no Brasil (por exemplo, aquela focada na audição dos anuros, e não na vocalização, como mais comumente abordada). Assim, este projeto é ambicioso e inovador em diversos aspectos e deve, com grande empenho de uma equipe especializada, contribuir com nas questões desde a história natural à conservação dos anfíbios. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Para mapear a biodiversidade da floresta 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)