Busca avançada
Ano de início
Entree

Rastreamento do vírus da influenza aviária em aves migratórias por geolocalizadores e avaliação do potencial risco de dispersão viral no brasil

Processo: 23/03041-1
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2023 - 30 de novembro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Jansen de Araujo
Beneficiário:Jansen de Araujo
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Virologia 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Avian Influenza Virus | Emergents | Geolocators | Migratory Wildbirds | Traking | Virologia

Resumo

Atualmente presenciamos a emergência de doenças virais como jamais relatado antes.Neste momento, acompanhamos nova epidemia em aves com a recente descoberta dos subtipos dovírus da Influenza Aviária (AIV) H5N2, H5N8 e também H5N1 recombinante de altapatogenicidade (HPAI) em Washington nos Estados Unidos, detectados em aves silvestres edomésticas. Estes agentes virais inicialmente infectaram aves selvagens, para posteriormentechegar às granjas, causando de fato grandes prejuízos ao país. Dois pontos cruciais nos encoraja a desenvolver este projeto inédito: o primeiro ponto é que as rotas migratórias Norte Americanas estão extremamente relacionadas à chegada de milhões de aves todo ano na América do Sul; Segundo, é que a avicultura brasileira demorou muito para atingir o patamar de excelência na produção, sendo que atualmente é uma atividade de grande sucesso no Brasil, e estamos entre ostrês maiores produtores de carne de frango no ranking mundial. Em trabalhos realizadosanteriormente pelo nosso laboratório, constatamos a presença de AIV no Brasil, tanto no Norte,quanto no Sul do país, sendo este um dos maiores pólos produtores da avicultura brasileira. Osvírus detectados no Brasil de baixa patogenicidade, subtipos H11N9 e H6N1, foram carreados por aves migratórias apresentando grande semelhança com vírus Norte-Americanos, provindosprovavelmente de sítios reprodutivos de aves do hemisfério Norte. Este projeto pretende de formaconcreta, acompanhar as rotas de migração traçadas por geolocalizadores implantados nas aves,detectar AIV utilizando testes moleculares, seguido de sequenciamento genético de nova geração,avaliar a patogenicidade em modelos animais (ferrets) às possíveis recombinações virais. Por fim, definir os principais pontos potencialmente críticos para a disseminação destes vírus no país. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)