Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da associação entre prematuridade, senescência celular e ritmicidade circadiana

Processo: 23/08657-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2023 - 30 de novembro de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Vânia D'Almeida
Beneficiário:Vânia D'Almeida
Instituição Sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Allan Chiaratti de Oliveira ; Priscila Farias Tempaku
Assunto(s):Envelhecimento  Recém-nascido prematuro  Senescência celular  Sono  Psicobiologia 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Envelhecimento | prematuridade | Ritmicidade Circadiana | Senescência celular | Sono | Psicobiologia

Resumo

A senescência é um processo fisiológico que desempenha um papel importante na homeostase, contudo, sabe-se que o acúmulo de células senescentes também é responsável pelo desenvolvimento de doenças, principalmente as relacionadas ao avanço da idade, podendo interferir na ritmicidade circadiana uma vez que está relacionada a menor expressão dos genes relógio. O nascimento prematuro pode decorrer do processo de envelhecimento acelerado dos tecidos extraembrionários e, desta forma, os nascidos nessas circunstâncias podem apresentar senescência acelerada ao longo da vida. Essa hipótese vem sendo evidenciada em alguns estudos que encontraram telômeros mais curtos em prematuros. Além do menor comprimento dos telômeros, a hipermetilação em regiões específicas do DNA também é um promissor marcador do envelhecimento. Desta forma, o presente projeto visa avaliar a associação entre prematuridade, senescência celular e ritmicidade circadiana. Para isso, indivíduos a partir dos 10 anos que nasceram prematuros, em acompanhamento no Ambulatório de Prematuros da UNIFESP, e indivíduos nascidos a termo pareados por sexo e idade serão convidados a responder questionários relacionados às suas preferências diurnas e sobre o sono e a utilizarem um dispositivo que permite evidenciar os ritmos de atividade e repouso e exposição à luz, a fim de avaliar sua ritmicidade circadiana. Para avaliar o processo de envelhecimento, serão estudados o comprimento dos telômeros, a expressão de genes relacionadas ao controle da senescência e do ciclo celular, e o perfil de metilação do DNA utilizando células bucais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)