Busca avançada
Ano de início
Entree

Destino e impactos de microplásticos e pesticidas em matrizes aquáticas e terrestres em contextos agrícolas

Processo: 22/12104-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de dezembro de 2023 - 30 de novembro de 2028
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Cassiana Carolina Montagner
Beneficiário:Cassiana Carolina Montagner
Instituição Sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores principais:
Evaldo Luiz Gaeta Espindola
Pesquisadores associados:Ana Letícia Madeira Sanches ; Andreia Neves Fernandes ; Camila Leite Madeira ; Cornelis Adrianus Maria van Gestel ; Daniel Schlenk ; Gisela de Aragão Umbuzeiro ; Javier Erick Lobatón Villa ; Juliane Silberschmidt Freitas ; Lenoble Véronique ; Marco-Aurelio de Paoli ; Marco Tadeu Grassi ; Maria Cristina Canela Gazotti ; Michiel Adriaan Daam ; Ohanna Maria Menezes Madeiro da Costa ; Raul de Oliveira Freitas ; Theodore Burdick Henry ; Walter Ruggeri Waldman
Assunto(s):Ciência ambiental  Poluição do solo  Agrotóxicos  Microplásticos  Degradação do solo 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:freshwater system | microplastic degradation | Microplastics | Nias | Pesticides | Soil Contamination | Ciências Ambientais

Resumo

A contaminação do meio ambiente por partículas de plástico [isto é, partículas < 5 mm de tamanho conhecidas como microplásticos (MPs)] emergiu como uma das questões mais proeminentes atualmente enfrentadas pelas agências ambientais governamentais em todo o mundo. Embora essas partículas geralmente tenham baixa toxicidade, elas são altamente persistentes e sua capacidade de sorver substâncias tóxicas e lixiviar seus aditivos tem potencial para alterar o destino ambiental e a ecotoxicidade dessas substâncias. Os materiais plásticos utilizados no setor agrícola são uma das principais fontes de MPs em águas doces, e substâncias como pesticidas podem estar associadas a essas partículas gerando consequências desconhecidas no meio ambiente. Os agrotóxicos estão entre os maiores desafios à sustentabilidade no modelo do agronegócio e as implicações ambientais dos agrotóxicos provavelmente são afetadas pela presença de MPs. Um desafio contínuo para entender o destino ambiental dos pesticidas são os processos que influenciam sua sorção em partículas na fase aquosa, e essas partículas agora incluem a presença de MPs. Neste projeto, propomos uma abordagem multidisciplinar para investigar como pesticidas e microplásticos influenciam mutuamente e individualmente seu destino, transporte e toxicidade no solo e nos ecossistemas de água doce. Tanto os agrotóxicos quanto os MPs são contaminantes ambientais de alta relevância em águas doces de países como o Brasil, que combinam grandes regiões de produção agrícola intensiva que têm fortes impactos na prestação de serviços ecológicos desses ambientes. O projeto experimental integrativo e inovador incluirá (1) experimentos de laboratório e mesocosmos para entender melhor a sorção/dessorção de pesticidas a MPs sob diferentes condições ambientais, presença de biofilmes, aditivos plásticos, etc. e (2) testes toxicológicos chave para avaliar biodisponibilidade, efeitos comportamentais e concentração letal causados pela associação desses contaminantes aos organismos, além dos efeitos sobre funções e serviços ecossistêmicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)