Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação morfofuncional dos efeitos subletais de microfibras de origem têxtil em associação ao antibiótico amoxicilina em organismos de diferentes níveis tróficos.

Processo: 23/02394-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2024 - 31 de janeiro de 2026
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Renata de Britto Mari
Beneficiário:Renata de Britto Mari
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Caio Rodrigues Nobre ; Denis Moledo de Souza Abessa ; Marcos Antonio de Oliveira ; Paloma Kachel Gusso Choueri ; Rodrigo Brasil Choueri
Assunto(s):Biomarcadores  Contaminantes emergentes  Impactos ambientais  Microplásticos  Plasticidade neuronal  Ecotoxicologia 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Biomarcador | contaminantes emergentes | Impacto ambiental | microplástico | Plasticidade neural | Ecotoxicologia

Resumo

A poluição por microplásticos tem sido uma preocupação crescente nas últimas décadas devido ao seu impacto no meio ambiente. A capacidade de adsorção da superfície do microplástico a vários poluentes presentes nos efluentes, aumenta a toxicidade e a capacidade de dispersão destes compostos em organismos em diferentes níveis da cadeia trófica. Considerando este problema, este trabalho tem como objetivo avaliar as alterações bioquímicas, celulares e histológicas causadas por microfibras plásticas associadas ao antibiótico amoxicilina nas brânquias, fígado e intestino dos biomodelos de ostra Crassostrea brasiliana e de duas espécies de vertebrados: zebrafish Danio rerio e ratos Wistar Rattus norvergicus. Para isso, os organismos serão expostos a tratamentos com microfibras de náilon isoladamente, amoxicilina isoladamente e microfibras de náilon fortificadas com amoxicilina, seguido de um período de purificação. Após a exposição, amostras de brânquias, hepatopâncreas, fígado e intestino dos organismos serão coletadas de cada organismo e serão avaliadas alterações nas enzimas do sistema antioxidante, peroxidação lipídica (LPO), danos no DNA (DNA vertente-break) e danos histológicos. Os dados obtidos serão posteriormente tratados estatisticamente, através da análise de variância permutacional (PERMANOVA) e análise de componentes principais (PCA). Espera-se que os resultados contribuam para um melhor entendimento do mecanismo de ação e interação entre esses contaminantes e organismos de diferentes níveis tróficos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)