Busca avançada
Ano de início
Entree

Quinases e fosfatases envolvidas na infecção cerebral em Cryptococcus neoformanas transportadas por vesículas extracelulares: uma etapa necessária para entender a interação patógeno-hospedeiro

Processo: 23/08258-9
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2024 - 31 de janeiro de 2026
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: National Research Foundation of Korea (NRF)
Pesquisador responsável:Fausto Bruno dos Reis Almeida
Beneficiário:Fausto Bruno dos Reis Almeida
Pesq. responsável no exterior: Yong-Sun Bahn
Instituição no exterior: Yonsei University, Coréia do Sul
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Cryptococcus neoformans  Micoses  Vesículas extracelulares 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cryptococcus neoformans | Infecções fúngicas | Vesículas extracelulares

Resumo

Cryptococcus neoformans é um patógeno fúngico encapsulado que causa meningoencefalite fatal. As vesículas extracelulares (EVs) desempenham um papel importante na biologia de todos os domínios da vida, incluindo os fungos. Em C. neoformans, as EVs são requeridas para o tráfego de moléculas cruzando pela cápsula e parede celular fúngica. Os mecanismos pelos quais C. neoformans modulam a resposta imunológica ainda não estão claros, mas nossos grupos têm estudado quinases e fosfatases como reguladoras da infecção cerebral em C. neoformans, e EVs como potenciais imunomoduladores de infecções fúngicas. Compreender as funções/efeitos das quinases e fosfatases relacionadas à fisiopatologia de C. neoformans é fundamental para entendermos a gênese da resposta imunológica do hospedeiro contra C. neoformans. Nesta proposta, pretendemos determinar o papel de quinases e fosfatases em EVs de C. neoformans na resposta imunológica do hospedeiro. Mais especificamente, propomos os seguintes objetivos: (1) Caracterizar a produção de EVs a partir de mutantes de C. neoformans para quinases e fosfatases; (2) Avaliar a capacidade mutantes de C. neoformans para quinases e fosfatases em modular a resposta imunológica do hospedeiro; (3) Analisar a expressão regulada de mediadores do hospedeiro em macrófagos infectados por mutantes de C. neoformans para quinases e fosfatases; (4) Avaliar a atividade fungicida de macrófagos expostos a mutantes de C. neoformans para quinases e fosfatases. O desenvolvimento desta proposta de pesquisa contribuirá diretamente para o nosso conhecimento sobre a fisiopatologia do C. neoformans. Nossa expectativa é identificar e propor novos alvos terapêuticos para o combate às infecções fúngicas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)