Busca avançada
Ano de início
Entree

Experimento de biodiversidade-funcionamento de ecossistemas para restaurar o estrato herbáceo do Cerrado

Processo: 23/03337-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2024 - 31 de março de 2028
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Convênio/Acordo: ANR
Pesquisador responsável:Rafael Silva Oliveira
Beneficiário:Rafael Silva Oliveira
Pesq. responsável no exterior: Elise Buisson
Instituição no exterior: Université d'Avignon et des Pays de Vaucluse, França
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Fernando Augusto de Oliveira e Silveira ; Guilherme Gerhardt Mazzochini ; Leonardo Henrique Teixeira Pinto ; Natashi Aparecida Lima Pilon ; Soizig Anne Le Stradic
Assunto(s):Ecologia funcional  Restauração ecológica  Cerrado  Savana  Atributos funcionais  Resiliência  Biodiversidade  Funcionamento do ecossistemas 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:atributos funcionais | Campos | Ecologia funcional | funcionamento de ecossistemas | resiliência | savana | Ecologia Funcional, Restauração ecológica

Resumo

Biomas tropicais campestres (TGB) são ecossistemas antigos e altamente biodiversos que proveem importantes serviços ambientais. Historicamente, TGB foram mal compreendidos e, por muitas vezes, considerados como áreas degradadas ou sem valor. Como reflexo, há falta de conhecimento sobre o funcionamento dos campos e savanas tropicais, levando a ações de conservação e restauração ineficientes. Para a elaboração de ações de restauração efetivas, se faz necessário o desenvolvimento de protocolos baseados na ecologia desses ecossistemas, voltados para o reestabelecimento da biodiversidade, funcionamento e serviços ecossistêmicos. Portanto, o objetivo deste projeto é entender os mecanismos que promovem o estabelecimento de comunidades campestres resilientes a distúrbios naturais e resistentes a invasão de espécies exóticas. Instalaremos um experimento em campo de Biodiversidade e Funcionamento de Ecossistemas, visando entender como a manipulação da riqueza funcional e taxonômica de plantas nativas podem modular o funcionamento de ecossistemas em processo de restauração. As comunidades vegetais serão montadas considerando atributos relacionados a persistência, capacidade de regeneração após distúrbio e diferentes métodos de dispersão. O experimento será instalado no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, GO, utilizando espécies graminóides nativas. O sucesso da restauração será avaliado pela (i) sobrevivência, (ii) densidade de regenerantes colonizando a partir de órgãos subterrâneos de reserva e germinação, (iii) porcentagem de vegetação nativa, solo exposto e de espécies exóticas. Para cada espécie, atributos funcionais serão coletados relacionados a capacidade de persistir, regenerar e se propagar na área em processo de restauração e após distúrbios. Avaliaremos também o funcionamento das comunidades estabelecidas em termos de armazenamento de carbono, produção de água e produtividade. Esperamos encontrar uma correlação positiva entre a complementariedade dos atributos funcionais e o sucesso da restauração de comunidades graminóides autossustentáveis. Os resultados desse projeto serão utilizados para desenvolver um novo modelo de restauração para fisionomias campestres tropicais e fornecer novas diretrizes para a implementação efetiva de ações de restauração.Este projeto se baseia nas descobertas de um projeto anterior ("NERC-FAPESP 2019/07773-1 Restaurando ecossistemas secos neotropicais - a composição funcional das plantas é a chave para o sucesso?"), expandindo o escopo teórico, metodológico e a complexidade da diversidade de espécies em estudo . Enquanto o projeto anterior se concentrava em uma variedade limitada de espécies de gramíneas e formas de crescimento, a nova investigação incorporará uma variedade mais ampla de formas de crescimento, estratégias de rebrota e regeneração e sistemas de reserva de raízes com até 16 espécies diferentes. Essa maior diversidade permitirá uma abordagem mais realista e uma avaliação mais abrangente dos grupos funcionais e seu impacto nos processos do ecossistema. Ao explorar essas novas dimensões, o novo experimento visa aprimorar nossa compreensão dos mecanismos ecológicos que aumentam a resiliência nos ecossistemas de campos do Cerrado. Esse conhecimento, por sua vez, facilitará o desenvolvimento de técnicas de restauração mais eficazes que possam preservar e proteger esses ecossistemas únicos e valiosos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)