Busca avançada
Ano de início
Entree

Imunofenotipagem, microbioma, desfecho clínico e biomarcadores para predição de resposta em pacientes com lesão intraepitelial cervical de alto grau tratados com imiquimode

Processo: 23/09153-6
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2024 - 31 de julho de 2026
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Ricardo dos Reis
Beneficiário:Ricardo dos Reis
Instituição Sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Fabiana Albani Zambuzi ; Júlio César Possati Resende ; Lidia Maria Rebolho Batista Arantes ; Rui Manuel Vieira Reis
Assunto(s):Imunofenotipagem  Microbiota  Imuno-oncologia 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Imiquimode | imunofenotipagem | lesão intraepitelial cervical de alto grau | Microbioma | Imuno-Oncologia

Resumo

INTRODUÇÃO: As lesões intraepiteliais de alto grau (NIC 2/3) são consideradas lesões precursoras do câncer de colo de útero, e seu tratamento envolve métodos destrutivos ou excisionais. Alguns estudos comprovaram a eficácia do imunomodulador imiquimode como tratamento tópico para lesões de NIC 2/3. O imiquimode ativa a resposta imune inata através de células dendríticas, monócitos e macrófagos, além de modular o padrão de resposta dos linfócitos T. Assim, a caracterização da resposta imune no tratamento com imiquimode em lesões provocadas pelo HPV oncogênico, poderá beneficiar mulheres de forma que seja possível mensurar a resposta de cada paciente, melhorando a compreensão de seu mecanismo de ação, impactando diretamente na eficácia e nos eventos adversos causados pelo fármaco. OBJETIVOS: Identificar o perfil imunofenotípico da resposta imunológica local, o microambiente cervicovaginal e o perfil microbiológico de mulheres com NIC 3 tratadas com imiquimode. MATERIAIS E MÉTODOS: Serão incluídas 90 pacientes, sendo 60 com HPV de alto risco, diagnosticadas com NIC 3 e 30 pacientes com citologia e HPV negativos. As pacientes serão divididas em 3 grupos: 1) pacientes com NIC3 que farão uso de 16 doses de imiquimode no colo uterino, aplicadas 2 vezes por semana; 2) pacientes com NIC 3 que farão o tratamento padrão com Exérese da Zona de Transformação (EZT); 3) pacientes com citologia e HPV negativos. Serão realizadas coletas de sangue e lavado cervicovaginal em diferentes momentos, para análises imunofenotípicas (citometria de fluxo), quantificação de mediadores imunológicos (Cytometric Bead Array) e avaliação do microbioma (MiniION). Os resultados obtidos serão correlacionados com os dados clínicos e patológicos dos pacientes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)