Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da Petiveria alliacea sobre a resposta imunológica

Processo: 94/03956-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 1995 - 31 de março de 1997
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Toxicologia
Pesquisador responsável:Mary Luci de Souza Queiroz
Beneficiário:Mary Luci de Souza Queiroz
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Resposta imune 

Resumo

Petiveria alliacea é uma planta herbácea, perene, sub-lenhosa, comumente encontrada no Brasil e na América do Sul sendo conhecida popularmente pelo nome de guiné. A parte da planta mais empregada é a raiz com uso popular bastante generalizado. Os extratos da guiné mostraram importantes efeitos sobre o sistema imunológico como a propriedade de estimular a atividade fagocitária do retículo endoplasmático, além de apresentar as atividades antitumoral, antiinflamatória, analgésica e antimicrobiana. O estudo da resistência do hospedeiro a infecções constitui modelo apropriado para a investigação de efeitos imunomoduladores de substâncias. A administração de bactérias patogênicas acentua a resposta imunológica do animal o que facilita a avaliação dos efeitos produzidos pelo agente em estudo. As células maduras do sistema imunológico são originárias das células primitivas pluripotenciais da medula óssea, as chamadas células formadoras de colônias (CFCs), que tem a capacidade de auto-renovação e diferenciação. Fatores estimuladores de colônias (CSFs) são fundamentais para o crescimento e diferenciação destas células pluripotenciais e são os responsáveis pela sobrevivência e atividade funcional das células maduras. Granulócitos e macrófagos são vitais na defesa do organismo contra a infecção bacteriana. Em camundongos infectados pela Listeria monocytogenes a resposta inflamatória de macrófagos e polimorfo nucleares é fundamental à sobrevivência do animal. Diante do exposto, neste trabalho pretendemos estudar os efeitos do extrato hidroalcoólico de Petiveria alliacea sobre o crescimento e diferenciação de precursores hematopoiéticos da medula óssea para a série granulócito-macrófago (CFU-GM), a atividade das células "natural killer" e também a quantificação dos níveis de citoquinas, como IL-2, IL-4, IL-10, TGF e IFN para estudar as subpopulações de linfócitos CD4, em um modelo experimental de infecção em camundongos por Listeria monocytogenes. Além disso, vamos investigar no soro destes animais os níveis de fatores estimuladores de crescimento e diferenciação das células pluripotenciais. (AU)