Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação das potencialidades hídricas subterrâneas da Bacia do Rio Baquirivu-Guaçu, municípios de Guarulhos e Arujá (SP)

Processo: 94/05383-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 1995 - 31 de agosto de 1996
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Uriel Duarte
Beneficiário:Uriel Duarte
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hidrologia  Recursos hídricos  Aquíferos  Recarga de aquíferos 

Resumo

Esta pesquisa tem a finalidade de caracterizar geológica e hidrogeológicamente a bacia hidrográfica do rio Baquirivu-Guaçu, localizada na parte nordeste da Região Metropolitana de São Paulo, nos municípios de Guarulhos e Arujá. A caracterização hidrogeológica e a avaliação do potencial hidríco subterrâneo e muito importante para o planejamento desta região, pois se trata de uma área bastante conunbada, que possui um importante polo industrial da RMSP e onde se localiza um importante aeroporto o Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos. A área da bacia hidrográfica do rio Baquirivu-Guaçu esta situada numa região do planalto paulista onde ocorreu uma importante sequência diastrófica nas rochas Pré-Cambrianas, ígneas e metamórficas, pré-existentes, e que resultou na configuração geológica atual, com rochas metassedimentares e metavulcânicas do Grupo São Roque, do Pré-Cambriano Superior, colocadas em contato através de uma extensa zona de falha - o trend da falha do Jaguari, com rochas gnaissícas do Complexo Embu, do Pré-Cambriano Inferior, e com os sedimentos pertencentes a Bacia de São Paulo, aluviais e fluviais, de idade Terciária e Quaternária. Nesta região do Planalto Paulista, nos Municípios de Guarulhos e Arujá, onde ocorrem estes depósitos sedimentares, e grande a demanda da água subterrânea, que e captada através de poços rasos ou cacimbas e por poços tubulares profundos; pelas industrias situadas no eixo da Rodovia Presidente Dutra; pelos agricultores de hortaliças situados na planície de inundação do rio Baquirivu-Guaçu e dos seus afluentes; pelos habitantes dos bairros residenciais; pelo serviço Autônomo de Água e Esgoto de Guarulhos, para abastecer alguns destes bairros; e pelo Serviço de Manutenção do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, para abastecer a demanda de uma população oscilante de até 60.000 passageiros/dia. O conhecimento do potencial hídrico subterrâneo e uma tarefa que se faz mister para o atendimento da intensa demanda local, racionalizando o uso do recurso e permitindo encontrar soluções para suprir a demanda, como, por exemplo; a utilização da recarga artificial dos aqüíferos, a partir da construção de lagos, trincheiras e poços para a infiltração das águas acumuladas durante as chuvas. (AU)