Busca avançada
Ano de início
Entree

Degradacao ruminal do farelo de soja e do feno "coast-cross", com bovinos fistulados em dietas suplementadas com lasalocida sodica.

Processo: 95/00588-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 1995 - 31 de dezembro de 1997
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Carlos de Sousa Lucci
Beneficiário:Carlos de Sousa Lucci
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ionóforos 

Resumo

Será determinada a degradabilidade ruminal da matéria seca e proteína bruta do farelo de soja, e da matéria seca e fibra detergente neutro do feno "Coast Cross", em 08 vacas dotadas de cânulas ruminais. Os tratamentos serão 04: a) 30% concentrados + 70% volumoso (controle); b) idem + 200 mg de lasalocida sódica/animal; c) 60% concentrados + 40% volumoso; d) idem + 200 mg de lasalocida sódica/animal. O delineamento será em "Quadrado Latino" 4X4 com 2 grupos e 4 animais cada, e o objetivo será estudar a ação da lasalocida sódica em vacas de leite, considerando rações com diferentes proporções volumoso-concentrados, e com um grupo de vacas secas e outro em lactação. Ácidos graxos voláteis no rúmen, pH do rúmen, amônia do rúmen e "Turn Over" ruminal serão mensurados. Segundo BERGEN e BATES (1984), constitui-se um antigo sonho de nutricionistas de ruminantes manipular e melhorar a eficiência da fermentação ruminal, seja através do aumento da produção do ácido propiônico, da diminuição dametanogênese ou da diminuição da proteólise e deaminação de proteínas no rumem. Durante muito tempo este objetivo foi perseguido através da manipulação da dieta, porém na última década, um grande número de compostos químicos tem sido testados para alcançar algum ou vários destes objetivos e conseqüentemente melhorar a eficiência de produção. Uma classe desses compostos que vem obtendo considerável sucesso como aditivos alimentares são os chamados antibióticos ionóforos polieter carboxílicos, que são substâncias produzidas por várias cepas de Streptomyces sp. Entre elas incluem-se a Monensina, Lasalocida, Salinomycina, Narasina e outros. (AU)