Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo sobre a evolucao cinematica da juncao das faixas paramirim - aracuai - ribeira.

Processo: 95/00902-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 1995 - 31 de março de 1999
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Marcos Egydio da Silva
Beneficiário:Marcos Egydio da Silva
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Geologia estrutural  Anisotropia magnética 

Resumo

O presente projeto de pesquisa visa um estudo sobre a evolução estrutural e cinemática da junção das faixas de dobramentos neoproterozóicas denominadas de Paramirim, Araçuaí e Ribeira, abrangendo uma grande região nos estados de Minas Gerais (porção nordeste), centro-sul e sudeste da Bahia e norte do Espírito Santo. As faixas Paramirim, Araçuaí e Ribeira são faixas de dobramentos brasilianas/panafricanas que ocorrem nos limites leste e sudeste do cráton do São Francisco. O objetivo deste trabalho é efetuar uma análise estrutural enfocando os aspectos geométricos e cinemáticos na região da junção destas três faixas de dobramentos, em especial na porção setentrional da faixa Araçuaí que exibe uma forma de arco, com vergência radial (dupla vergência), dirigida contra o anteparo cratônicodo sul da Bahia. Pretende-se nesse estudo, estabelecer modelos para a deformação desta ampla região, assim como tentar explicar os mecanismos de encurtamento crustal e acomodação da deformação. Desenvolver estudos de petrofábrica de plútons graníticos (granitóides leucocráticos intrusivos em gnaisses kinzigíticos do complexo Jequitinhonha na porção interna da faixa Araçuaí), que fornecerão subsídios para a reconstrução da cinemática dos eventos crustais e sobre a relação entre o modo de posicionamento do magma granítico e as deformações orogênicas ligadas ao ciclo Brasiliano. Dar-se destaque nessa pesquisa à importância da anisotropia da susceptibilidade magnética (ASM) para caracterização da trama em granitos, relacionando-a com os aspectos cinemáticos e deformacionais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio: