Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos de filosofia e história da ciência

Processo: 01/07650-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de março de 2002 - 31 de março de 2005
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - Epistemologia
Pesquisador responsável:Pablo Rubén Mariconda
Beneficiário:Pablo Rubén Mariconda
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Fátima Regina Rodrigues Évora ; Osvaldo Frota Pessoa Junior
Auxílios(s) vinculado(s):04/07975-8 - Pablo Julio Lorenzano | Universidad Nacional de Quilmes - Argentina, AV.EXT
04/01874-5 - Otavio Augusto Santos Bueno | University of South Carolina - Estados Unidos, AV.EXT
03/12934-6 - Hugh Lacey | Swarthmore College - Estados Unidos, AV.EXT
03/01638-7 - Michel Henri Paty | Université Paris VII - França, AV.EXT
03/01639-3 - Jean Jacques Szczeciniarz | Université Bordeaux III - França, AV.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):04/00644-6 - O pragmatismo e a filosofia da ciencia., BP.PD
03/12626-0 - Estudos de Filosofia e História da Ciência, BP.TT
03/00931-2 - A formação do pensamento astronômico e cosmológico de Johannes Kepler, BP.PD
+ mais bolsas vinculadas 02/03714-0 - A relacao entre a medicina e a filosofia do periodo classico ao moderno., BP.PD
02/08441-1 - Os estudos de anatomia de Leonardo da Vinci: mecanicismo e ciência visual, BP.DR
01/07652-6 - Geracao, atracao e percepcao: a obra biologica de pierre-louis moreau de maupertuis., BP.PD
01/07651-0 - De maxwell a gerard thooft e de niels bohr a john bell - metodologia e reticulacao na teoria do campo e na mecanica quantica., BP.PD - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Filosofia da ciência  História da ciência  Historiografia  Metafísica  Lógica (filosofia) 

Resumo

O projeto temático de pesquisa para o triênio 2001-2004 está composto por duas linhas de pesquisa que se complementam: uma linha teórica e uma linha histórica. A linha teórica está constituída por estudos em três direções convergentes: (i) lógica e filosofia da ciência; (ii) metafísica e (iii) historiografia e sociologia da ciência. Na primeira direção, procede-se à análise lógica da estrutura das teorias científicas e à discussão das concepções filosóficas (epistemológicas e metodológicas) concernentes à natureza e à dinâmica da ciência. Na segunda, tendo em vista as questões relativas à ciência dos séculos XVII e XVIII, estudam-se comparativamente dois modelos de fundamentação metafísica da ciência: o modelo ontológico substancialista de Aristóteles e o modelo epistemológico representacional de Kant. Na terceira, estudam-se as concepções historiográficas internas relativas ao desenvolvimento racional da ciência e as visões sociológicas externas concernentes aos condicionamentos sociais da ciência, organizadas segundo três questões centrais: as teses acerca do desenvolvimento racional da ciência; a relação entre a filosofia e a história da ciência e a distinção entre história interna e história externa. Os estudos nessas três direções teóricas visam constituir um sistema de referência analítico que sirva de instrumental para a linha de pesquisa histórica, de tal modo que esta venha a satisfazer dois requisitos: (1) rigor na análise interna das obras dos autores considerados em vista da reconstrução da inteligibilidade interna dos textos e (2) contextualização histórica mais atenta e melhor fundamentada dos autores considerados. O núcleo temático da linha de pesquisa histórica está representado pelo surgimento da ciência moderna nos séculos XVI e XVII e pelo impacto do paradigma newtoniano sobre as ciências físicas e biológicas durante o século XVIII. Os estudos históricos têm sido feitos basicamente nos cinco seguintes grupos temáticos: (a) recepção da física aristotélica na Idade Média e a influência do pensamento científico medieval sobre a ciência do século XVII: Filopono, Oresme, Buridan, Avicena, Avempace e Averroes; (b) revolução astronômica: Ptolomeu, Copérnico, Brahe, Kepler, Galileu e Newton; (c) ciência da mecânica: Arquimedes; as escolas de Oxford (Merton College) e de Paris (terministas parisienses); a mecânica italiana do século XVI: Tartaglia e Benedetti; Galileu, Descartes, Mersenne, Huygens e Newton; (d) medicina e biologia dos séculos XVI e XVII: anatomia, fisiologja e geração nas obras de Harvey, Descartes, Haller e Maupertuis; (e) revolução científica: Bacon, Descartes, Galileu, Mersenne, Boyle, Pascal, Huygens, Newton. O projeto temático está dirigido para a consolidação e ampliação das pesquisas desenvolvidas desde 1990 no programa de pós-graduação de filosofia da ciência do Depto. de Filosofia da USP. O projeto visa, portanto, uma consolidação da base teórica comum que define um estilo de análise histórico-filosófica das obras científicas, fornecendo um sistema de referência analítico que permitirá uma coordenação mais efetiva e uma unificação mais profunda da perspectiva teórica dos trabalhos individuais desenvolvidos até o presente momento. Quanto à ampliação, ela é teórica, visando a introdução, no âmbito dos trabalhos particulares, de discussões sociológicas e valorativas, para aprofundar a perspectiva de contextualização sociocultural dos autores e temas estudados. Mas ela é também institucional, primeiro, porque integra as atividades de pesquisa desenvolvidas na pós-graduação dos Deptos. de Filosofia da FFLCH da USP e do IFCH da UNICAMP respectivamente pelo Prof. Dr. Pablo Rubén Mariconda e pela Profa. Dra. Fátima Regina Évora; segundo, porque estende o programa de pesquisa desenvolvido na pós-graduação, de modo que ele incorpore organicamente um programa de pós-doutorado. (AU)