Busca avançada
Ano de início
Entree

Bioecologia e controle biológico do minador-dos-citros, Phyllocnistis citrella, e relações com o cancro cítrico

Processo: 99/12597-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de abril de 2001 - 31 de maio de 2005
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:José Roberto Postali Parra
Beneficiário:José Roberto Postali Parra
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Manejo integrado  Citricultura  Doenças de plantas  Cancro (doença de planta)  Xanthomonas 

Resumo

Desde o registro da ocorrência de Phyllocnistis citrella Stainton, 1856 (Lepidoptera: Gracillariidae) no Brasil, em março de 1996, aumentaram os problemas fitossanitários da cultura cítrica em nosso país. Esta praga causa danos diretos às brotações, destruindo-as completamente, e tem um importante papel na disseminação da bactéria de cancro cítrico Xanthomonas axonopodis pv. citri, doença que poderá reduzir e comprometer drasticamente nossa produção em termos internacionais. A presente pesquisa visa avaliar a dinâmica populacional desta praga e de seus inimigos naturais nativos, numa tentativa de correlacioná-la, com parâmetros climáticos, fenologia da planta e aplicação de produtos químicos, para racionalização do controle da praga em diferentes variedades cítricas. Será ainda estudada a adaptação do parasitóide importado Ageniaspis citrícola Logvinovskaya, 1983 (Hymenoptera: Encyrtidae), nas diferentes regiões citrícolas do estado de São Paulo, bem como o eventual controle, através deste parasitóide, do minador-dos-citros. Será ainda estudada a competição inter específica deste parasitóide importado com os parasitóides nativos, que ocorrem em grandes quantidades, em determinadas épocas do ano. Paralelamente, será estudada a correlação do ataque desta praga com o cancro cítrico, bem como a eventual disseminação desta bactéria pelas formas imaturas e adultos de P. citrella e por adultos do parasitóide importado, A. citricola. Serão conduzidas pesquisas com técnicas convencionais, moleculares e através de microscopia eletrônica. Em linhas gerais, serão desenvolvidos 3 sub-projetos que têm como objetivo conhecer a bioecologia da praga, para racionalizar o seu controle, incorporando tais técnicas no manejo integrado da cultura. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Defesa natural