Busca avançada
Ano de início
Entree

Metabolismo do neutrófilo e do ferro e suas relações com os níveis séricos de progesterona, estradiol, prolactina e carga parasitária de ovinos das raças Suffolk e Ideal, antes,durante a após a lactação

Processo: 96/00375-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 1996 - 31 de agosto de 1998
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Aguemi Kohayagawa
Beneficiário:Aguemi Kohayagawa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Contagem de células sanguíneas  Hormônios  Ovinos  Carga parasitária 

Resumo

As ovelhas próximas ao parto e durante a lactação ficam imunossuprimidas e mais susceptíveis aos nematódeos. O aumento da carga parasitária das ovelhas que ocorre próximo ao parto e se mantém elevado até o final da lactação tem sido denominada como "fenômeno do periparto (FP)" e acredita-se estar relacionado com variações hormonais. O FP ocorre com maior intensidade em algumas raças de ovinos, sugerindo a existência de resistência racial a nematódeos. Sabe-se que o neutrófilo constitui-se na primeira linha de defesa do organismo contra infecções, porém não se conhece os efeitos das variações hormonais do FP das ovelhas sobre o funcionamento dos neutrófilos. Objetiva-se neste estudo: comparar pelo teste de redução do nitroblue tetrazolium (NBT), o funcionamento dos neutrófilos de ovelhas das raças Suffolk e Ideal durante o período do FP, e associar a atividade dos neutrófilos com os níveis séricos de progesterona, estradiol e prolactina; determinar a relação entre os níveis séricos de progesterona, estradiol e prolactina e a carga parasitária de ovinos das raças Suffolk e Ideal, antes, durante e após a lactação; e avaliar a ação anemizante dos nematódeos hematófagos durante o FP de ovinos das raças Suffolk e Ideal por meio do estudo da série vermelha sangüínea e do metabolismo do ferro. Para tal, utilizar-se-ão 25 ovelhas de cada uma das raças, todas na terceira gestação/lactação, com parto simples e mantidas num mesmo piquete. Para as dosagens hormonais, determinações de ferro e o teste de redução do NBT, sempre no mesmo horário (intervalo de duas horas) e a cada sete dias, vai se colher amostras sangüíneas de todos os animais a partir da quarta semana que antecede o parto, durante toda lactação e quatro semanas pós-lactação, totalizando 14 colheitas e 700 amostras. As colheitas de fezes e de pasto serão realizadas também semanalmente, durante todo o período experimental, a fim de se determinar a carga parasitária de nematódeos das ovelhas e avaliar a contaminação do pasto com larvas infectantes. As concentrações séricas de progesterona, estradiol e prolactina serão determinadas por radioimunoensaio. Os testes espontâneos e estimulados de redução do NBT destinados a avaliação do metabolismo dos neutrófilos serão realizados conforme as recomendações de PARK & GOOD (1970). Os estoques corporais do ferro serão avaliados através da determinação dos níveis séricos (FeS), Capacidade Total de Fixação do Ferro (TIBC), concentração de hemossiderina medular, nível sérico de cobre e perfil eletroforético das proteínas séricas. (AU)