Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da ativacao da procalicreina plasmatica na superficie da celula endotelial.

Processo: 96/05074-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 1996 - 30 de junho de 2000
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Guacyara da Motta
Beneficiário:Guacyara da Motta
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cininogênios  Coagulação  Células endoteliais 

Resumo

O cininogênio de alto peso molecular, a procalicreína plasmática, o fator XII e o fator XI são glicoproteínas que pertencem ao sistema de contato da via intrínseca da coagulação sangüínea. Essas mesmas proteínas, exceto o cininogênio, circulam no plasma sob a forma de zimogênios, cuja ativação envolve a sua exposição a uma superfície adequada. Esse é o motivo pelo qual o processo de iniciação da via intrínseca da coagulação foi denominado ativação por contato. Vidro, celite, plástico e caulin são exemplos de superfícies ativadoras in vitro (cf. Silverberg e Kaplan, 1988). Além de desencadear a via intrínseca, os fatores de contato podem também ativar elementos da resposta inflamatória e da fibrinólise intrínseca, bem como participar dos processos de reações alérgicas, da coagulação intravascular disseminada e do choque séptico (Colman, 1984). A ação da bradicinina no organismo depende tanto da sua velocidade de formação quanto de destruição. Uma vez liberadas, as cininas de um modo geral são rapidamente inativadas pela ação enzimática de peptidases (cf. Bhoola e cols., 1992). A ligação do cininogênio de alto peso molecular à superfície das células endoteliais do cordão umbilical humano está bem caracterizada (Hasan e cols., 1995a). Uma importante função biológica do cininogênio de alto peso molecular seria liberar a bradicinina próxima aos seus receptores celulares, e a internalizarão e a degradação do cininogênio seria um dos mecanismos pelos quais as células endoteliais controlariam as atividades da bradicinina uma vez liberada diretamente na célula alvo. Na presença de superfícies com cargas negativas, a ativação do fator XII é um processo ainda não esclarecido, mas uma vez ativado, o fator XIIa é capaz de ativar a procalicreína à calicreína, e esta enzima ativa de modo recíproco o fator XII. Há mais de 35 anos tem-se atribuído ao fator XII o papel de desencadear a via intrínseca da coagulação, e recentemente demonstramos que a procalicreína plasmática, uma vez ligada à célula endotelial através do cininogênio de alto peso molecular, pode ser ativada por uma enzima diferente do fator XIIa classicamente descrito para este processo de ativação (Motta e cols., trabalho submetido à publicação). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOTTA, G; SHARIAT-MADAR, Z; MAHDI, F; SAMPAIO, CAM; SCHMAIER, AH. Assembly of high molecular weight kininogen and activation of prekallikrein on cell matrix. THROMBOSIS AND HAEMOSTASIS, v. 86, n. 3, p. 840-847, 2001.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.