Busca avançada
Ano de início
Entree

Padroes de herbivoria foliar em didymopanax vinosum e. march. em tres fisionomias de cerrado no parque estadual de vassununga gleba pe de gigante, municipio de santa rita do passa quatro, sp.

Resumo

Em vista da limitação de nutrientes no solo, o cerrado pode ser considerado como um dos mais importantes exemplos de ambiente nutricional mente estressante entre os ecossistemas brasileiros. Segundo a teoria da alocação de recursos, em ambientes com recursos limitados, como é o caso do cerrado, é favorecido as plantas que investem mais em defesas quantitativas, como ligninas e taninos. Em vista disso, tem-se sugerido que a pressão por herbívoros nesse tipo de vegetação seja baixa. Por outro lado, alguns autores consideram que plantas sob estresse abiótico sejam mais susceptíveis à herbívora. O presente estudo tem como objetivo comparar os padrões de herbívora foliar, bem como as principais espécies de insetos herbívoros em Didymopanax vinosum E. March em três diferentes fisionomias de cerrado, relacionando-os com possíveis variações da dureza foliar e concentração de compostos secundários. Com esse propósito, serão realizados levantamento e quantificação dos insetos herbívoros que se alimentam das folhas; determinação da taxa de herbívora das folhas durante todo o seu desenvolvimento; determinação da dureza foliar; análises qualitativas e quantitativas de alguns metabólitos secundários e determinação do grau nutricional das folhas através de medida dos teores de nitrogênio e conteúdo de água. (AU)