Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da reatividade cruzada de antígenos de S.mutans e tecido cardíaco de camundongo BALB/c

Processo: 96/09912-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 1997 - 31 de janeiro de 2000
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carmelinda Schmidt Unterkircher
Beneficiário:Carmelinda Schmidt Unterkircher
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Hibridomas  Antígenos  Miocardite  Autoanticorpos  Coração 

Resumo

A imunização com antígenos purificados de Streptococcus mutans induz imunidade protetora contra a cárie dentária em diferentes modelos animais. Anticorpos para o principal antígeno de superfície de S. mutans, o antígeno I/II, interferem com o fenômeno de aderência do microrganismo à superfície dos dentes e protegem contra a cárie dental. Todavia, coelhos hiperimunizados com este microrganismo apresentam anticorpos reativos com o tecido cardíaco de mamíferos. Estes anticorpos parecem ser induzidos por determinantes antigênicos presentes na membrana e não na parede de S. mutans. Uma explicação alternativa para este fenômeno seria a ativação inespecífica de clones de células B auto-relativas por mitógenos presentes em S. mutans. A miocardite humana é um quadro complexo. Embora diferentes trabalhos mostrem o papel de linfócitos T CD4+ na indução do quadro, o grau de inflamação do miocárdio não se correlaciona muito bem com as alterações de função cardíaca, sugerindo um papel para os auto-anticorpos na sua patogênese. Assim este trabalho tem por objetivo estudar os anticorpos anti-miocárdio e tentar identificar um antígeno de reação cruzada entre S. mutans e coração. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.