Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem de depositos auriferos do tipo lode em terrenos de baixo e medio graus metamorficos: abordagem em faixa movel proterozoico.

Resumo

As pesquisas científicas relacionadas a depósitos auríferos do tipo lode em terrenos Pré-cambrianos têm assumido um papel de destaque no cenário geocientífico mundial, pois têm gerado modelos conceituais fundamentais aos programas de exploração das empresas. Os trabalhos de modelagem desta categoria de depósitos têm focalizado, em escala global, principalmente os depósitos auríferos da fácies xisto-verde em seqüências do tipo greenstone belts, pois estes se constituem atualmente nos mais importantes em termos de produção mundial. A pesquisa em depósitos auríferos do tipo lode no Brasil vem seguindo a tendência mundial e tem se destacado na busca de informações dos depósitos em terrenos granito-greenstones de áreas cratônicas (e.g. greenstone belts Rio das Velhas e do Rio Itapicuru no Cráton São Francisco, alguns greenstones do Cráton Amazônico). No entanto, é reconhecida a insuficiência de dados relativos às depósitos auríferos do tipo lode hospedados em terrenos de fácies xisto verdes e anfibolito de faixas móveis, o que tem dificultado o entendimento mais adequado dos processos responsáveis pela formação destes depósitos e, conseqüentemente, a sua modelagem. É neste contexto que se insere este projeto de pesquisa que pretende investigar o Distrito Aurífero de Caicó (fácies xisto) e o Depósito Aurífero São Francisco (fácies anfibolito), localizados na Faixa de Dobramentos Seridó, de idade Proterozóica, no domínio da Província Borborema, Nordeste do Brasil, com os seguintes objetivos: (I) definição do controle estrutural das mineralizações; (II) caracterização da alteração hidrotermal; (III) caracterização e evolução do fluido mineralizante e possíveis fontes de seus componentes principais; (IV) curso P-T durante o soerguimento da área; (V) influência do metamorfismo versus magmatismo granítico; (VI) comparação de áreas mineralizadas com estéreis; e (VII) a definição de parâmetros para modelagem de áreas com potencialidade aurífera. No seu desenvolvimento, este projeto de pesquisa envolverá mapeamento de detalhe das áreas mineralizadas, geoquímica das rochas encaixantes e zonas mineralizadas (elementos maiores e traços), química de minerais presentes na paragênese das rochas encaixantes e do minério, estudos de inclusões fluidas (microtermometria e micro-espectroscopia Raman) e geoquímicas de isótopos estáveis. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)