Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do mecanismo de secreção de insulina em células B pancreáticas durante o período perinatal e na prenhez: participação das vias de sinalização de prolactina e da insulina nas várias etapas do processo secretório e alterações induzidas por desnutrição proteica e distúrbios do metabolismo lipídico

Processo: 02/13218-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de junho de 2003 - 31 de julho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Boschiero
Beneficiário:Antonio Carlos Boschiero
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Carla Beatriz Collares Buzato
Bolsa(s) vinculada(s):07/51447-4 - Análise das vias de sinalização intracelulares em linhagens celulares produtoras de insulina espostas ao INGAP, BP.MS
06/59986-9 - Caracterização molecular e funcional da enzima glutamato desidrogenase (GDH) em ilhotas de camundongos submetidos a restrição protéica e suplementados com leucina, BP.DD
06/52597-7 - Avaliação dos mecanismos moleculares envolvidos na adaptação das ilhotas pancreáticas de ratas durante a prenhez, BP.PD
+ mais bolsas vinculadas 05/58965-5 - Citoarquitetura e importância de adesão e do reconhecimento celular mediados pelas junções de oclusão e aderente no mecanismo de maturação in vivo do processo secretório de insulina, BP.IC
05/54245-8 - Estudo do mecanismo de secreção de insulina em células b pancreáticas durante o período perinatal e na prenhez. participação das vias de sinalização da prolactina e da insulina nas várias etapas do.., BP.TT
05/51564-5 - Mecanismos de ação do INGAP (islet neogenesis associated protein) sobre a regulação da secreção de insulina em células beta de ratos adultos, BP.MS
04/09786-8 - Fator neurotrófico ciliar (CNTF) e maturação da resposta secretória de Ilhotas de Langerhans de ratos recém-nascidos, BP.DD
04/13561-1 - Maturação de ilhotas de ratos neonatos e proteção contra o estresse oxidativo por aminoácidos, BP.IC
03/12276-9 - Maturação da resposta secretória a glicose pelo INGAP (Islet Neogenesis Associated Protein) em Ilhotas de Langerhans de ratos recém-nascidos: possível cross-talk com o sinal prolactina, BP.DD
03/09342-0 - Avaliação da expressão do mRNA das proteínas envolvidas na cascata de sinalização de insulina em ilhotas de animais submetidos a restrição proteica e suplementados com leucina, BP.IC - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Diabetes mellitus  Resistência à insulina  Células secretoras de insulina  Ilhotas pancreáticas  Peptídeos e proteínas de sinalização intracelular  Prolactina  Proteínas  Conexinas 

Resumo

O Diabetes mellitus (DM) é definido como uma síndrome de hiperglicemia crônica resultante da falta de produção de insulina e/ou de resistência à ação deste hormônio. A classificação do DM inclui: a) Diabetes mellitus insulino-dependente (DMID), ou tipo 1, b) diabetes mellitus não-insulino-dependente (DMNID) ou tipo 2, c) diabetes mellitus associado a outras doenças ou secundário e, d) diabetes mellitus gestacional. Cerca de 90% dos casos de diabetes mellitus consiste no tipo 2. A instalação deste tipo de diabetes resulta de um aumento da resistência à ação da insulina seguida da incapacidade das células B pancreáticas em secretar quantidades adequadas do hormônio para compensar a hiperglicemia. Contudo, somente na última década tem-se dado a devida importância às alterações da secreção de insulina na instalação do diabetes tipo 2. Ficou evidente que a presença de uma massa adequada e renovável de células B durante as várias etapas da vida é fundamental para a manutenção da normoglicemia. Nesse sentido, o período perinatal é crucial na formação do pâncreas endócrino, pois é nele que ocorre crescimento acelerado do pâncreas endócrino bem como a maturação da resposta secretória de insulina frente à glicose. Formação inadequada das ilhotas de Langerhans durante esse período, por exemplo, por desnutrição, leva a um aumento da incidência de diabetes tipo 2 na vida adulta. No mesmo sentido, durante a prenhez ocorre aumento da resistência periférica à insulina e um conseqüente aumento da massa e da sensibilidade à glicose nas células B pancreáticas. As alterações na massa e sensibilidade das células secretoras de insulina à glicose são comandadas por vários hormônios dentre os quais os lactogênios placentários e a prolactina. Portanto, neste projeto pretendemos continuar os estudos sobre o mecanismo de secreção de insulina nesses dois períodos de vida centrando nossa atenção sobre as vias intracelulares da sinalização da prolactina e da insulina e aprofundar no entendimento das alterações provocadas no processo secretório pela desnutrição protéica e dislipidemias. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARVALHO‚ C.P.F.; BARBOSA‚ H.C.L.; BRITAN‚ A.; SANTOS-SILVA‚ J.C.R.; BOSCHERO‚ AC; MEDA‚ P.; COLLARES-BUZATO‚ CB. Beta cell coupling and connexin expression change during the functional maturation of rat pancreatic islets. Diabetologia, v. 53, n. 7, p. 1428-1437, 2010.
CARVALHO, CAROLINA PRADO DE FRANÇA; MARTINS, JUNIA CAROLINA REBELO; CUNHA, DANIEL ANDRADE DA; BOSCHERO, ANTONIO CARLOS; COLLARES-BUZATO, CARLA BEATRIZ. Histomorphology and ultrastructure of pancreatic islet tissue during in vivo maturation of rat pancreas. ANNALS OF ANATOMY-ANATOMISCHER ANZEIGER, v. 188, n. 3, p. 221-234, May 2006.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.