Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da viscosidade muscular na programação do movimento voluntário

Processo: 97/03148-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 1997 - 30 de abril de 2001
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica de Processos e Sistemas
Pesquisador responsável:Gil Lúcio Almeida
Beneficiário:Gil Lúcio Almeida
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Eletromiografia  Cinética  Controle motor  Cinemática  Viscosidade 

Resumo

Vários modelos e teorias têm sido desenvolvidos visando explicar como os movimentos voluntários são controlados. Alguns deles são baseados na distinção entre as características variantes e invariantes da cinemática dos movimentos e da atividade muscular (EMG). Outros modelos predizem algumas características invariantes do movimento voluntário feito com diferentes instruções (i.e. mover lento ou rapidamente) ou condições mecânicas (i.e., diferentes cargas). Por exemplo, alguns modelos são baseados na invariabilidade da intensidade e/ou duração da excitação muscular, enquanto outros assumem uma invariância no traçado da velocidade durante os movimentos direcionados a um alvo. Um terceiro grupo de modelos predizem uma relação estreita entre a cinemática, a cinética dos movimentos e os padrões temporais das atividades musculares. Contudo, vários estudos experimentais apresentam resultados inconsistentes, particularmente com respeito à cinemática e aos padrões eletromigráficos associados às mudanças na velocidade dos movimentos. Acreditamos que uma importante parte dessas inconsistências pode ser causada pela viscosidade intrínseca dos músculos. Em particular, as mudanças na velocidade do movimento, causadas pela manipulação da instrução ou das condições mecânicas, são necessariamente associadas as mudanças na velocidade do encurtamento ou do alongamento dos músculos agonistas e antagonistas. Essas mudanças afetam a habilidade dos músculos de gerarem força via uma mudança nas forças de viscosidade intrínsecas da atividade muscular. Desta forma, os padrões temporais de força muscular têm que ser modificados para que os requerimentos da tarefa motora possam ser executados. Como conseqüência o padrão temporal da ativação muscular e a cinemática do movimento têm que mudar. O objetivo deste projeto é investigar o efeito da viscosidade muscular na cinemática, cinética e no padrão eletromiográfico dos movimentos humanos. Especificamente testaremos as seguintes hipóteses: 1) As velocidades associadas com as mudanças na simetria dos movimentos são devido à viscosidade muscular. 2) A discrepância entre as mudanças cinemáticas, cinética e os padrões eletromiográficos de movimentos rápidos são causados pela velocidade intrínseca dos músculos. (AU)