Busca avançada
Ano de início
Entree

Prospecção de novos amidos para indústria de alimentos

Processo: 98/01649-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de junho de 1999 - 29 de fevereiro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:Marney Pascoli Cereda
Beneficiário:Marney Pascoli Cereda
Instituição-sede: Centro de Raízes e Amidos Tropicais (CERAT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):03/02520-0 - Prospecção de novos amidos para indústria de alimentos, BP.TT
01/03154-1 - Prospecção de novos amidos para a indústria alimentícia, BP.TT
01/03153-5 - Prospecção de novos amidos para a indústria alimentícia, BP.TT
+ mais bolsas vinculadas 00/09042-8 - Prospecção de novos amidos para indústrias de alimentos, BP.TT
00/08810-1 - Prospecção de novos amidos para a indústria alimentícia, BP.TT
00/01241-1 - Analise da divergencia genetica e caracterizacao morfo-agronomica de etnovariedades de mandioca (manihot esculenta crantz) em relacao ao potencial para producao de amido industrial., BP.PD
00/01242-8 - Caracterizacao molecular por microssatelites de etnovariedades de mandioca (manihot esculenta crantz) em relacao ao potencial de producao e qualidade de amido industrial., BP.PD
99/11219-4 - Prospecção de novos amidos para indústrias de alimentos, BP.TT
99/00086-3 - Prospecção de novos amidos para indústrias de alimentos, BP.TT - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Indústria de alimentos  Amido  Processamento de grãos, raízes e tubérculos  Genética molecular  Bioquímica 

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo valorizar as espécies amiláceas tropicais com a busca de novos mercados. No mundo, o setor alimentar é o principal consumidor de amido, tanto nas suas formas nativas, como modificadas ou hidrolisadas. Nos países desenvolvidos os alimentos preparados, tais como molhos de salada, congelados e conservas, utilizam principalmente amidos modificados em suas formulações. O desenvolvimento de novos amidos alimentares através de modificações é cada vez mais difícil. As normas de proteção ao consumidor tendem a ser cada vez mais rigorosas no mundo todo e os consumidores exigem produtos cada vez mais naturais. Por outro lado, as necessidades das indústrias alimentares são cada vez mais complexas, com a produção de pratos mais elaborados. Essa evolução faz com que o setor de amido esteja em constante busca de novos produtos, capazes de atender tanto às novas exigências do consumidor quanto àquelas do transformador. A limitação na produção de novas modificações químicas levou os industriais a concentrarem-se na busca de novas matérias primas. Em função do número limitado de matérias primas amiláceas na Europa e Estados Unidos, países que iniciaram esse movimento, a maioria das pesquisas focaliza-se na modificação das variedades disponíveis (matérias primas ''waxy'', de alto teor de amilose, etc.). Algumas novas espécies estão também sendo introduzidas, tais como o amaranto, que apresenta grânulos pequenos de amido; no entanto, as limitações climáticas nos países desenvolvidos restringem as possibilidades de introdução de novas espécies. Por outro lado, os países tropicais possuem uma grande quantidade de espécies amiláceas pouco pesquisadas, e cujas características poderiam atender a determinados usos alimentares. Essa hipótese se consolida quando se verifica que, das cinco matérias-primas mais utilizadas na produção mundial de amido, quatro são de origem tropical: batata, milho, mandioca e arroz. Essas reflexões levaram à definição de três hipóteses científicas: Existe um mercado interessado na aquisição de amidos não modificados quimicamente, com propriedades especiais para uso em indústrias de alimentos; Existe grande probabilidade de encontrar esses amidos em espécies tropicais; Existe possibilidade de introduzir algumas dessas propriedades especiais em cultivos comerciais, pelo uso da biotecnologia. Participam do projeto especialistas das áreas de mercado, de tecnologia de amido, de biotecnologia e de agronomia. O trabalho destes especialistas será canalizado para seleção e obtenção de amidos naturais a partir de espécies tropicais, para uso em indústrias de alimento. As interações entre estas áreas de conhecimento terão como ponto inicial as demandas identificadas na pesquisa de mercado. Essas demandas serão transcritas em nível das características funcionais do amido (coloração, sabor, textura, respostas ao processamento), características que serão relacionadas com a estrutura molecular do amido (proporção amilose / amilopectina, tamanho do grânulo, nível de ramificação do polímero, outros constituintes, etc.). Uma vez essas relações estabelecidas será possível compreender os mecanismos que interferem com as propriedades funcionais do amido e através disto, identificar as espécies amiláceas tropicais mais adaptadas as exigências do mercado. No caso das espécies analisadas não serem satisfatórias, os amidos desejados serão introduzidos em nível genético, através de manipulação de sistema enzimático combinatório que resulta na estrutura desejada, utilizando-se dos conhecimentos já obtidos na etapa anterior. Cada espécie selecionada, com ou sem modificações genéticas, será levada a campo para avaliar sua produtividade. Essa avaliação realizada, as espécies selecionadas serão multiplicadas para obter quantidades suficientes de amido e realizar testes em indústrias alimentares. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PATRÍCIA VIEIRA SUTIL DE OLIVEIRA ROESLER; SIMONE DAMASCENO GOMES; EDEMAR MORO; ANA CAROLINA BARBOSA KUMMER; MARNEY PASCOLI CEREDA. Produção e qualidade de raiz tuberosa de cultivares de batata-doce no oeste do Paraná. Acta Scientiarum. Agronomy, v. 30, n. 1, p. -, Mar. 2008.
ROESLER‚ P.V.S.O.; GOMES‚ S.D.; MORO‚ E.; KUMMER‚ A.C.B.; CEREDA‚ M.P. Produção e qualidade de raiz tuberosa de cultivares de batata-doce no Oeste do Paraná-DOI: 10.4025/actasciagron. v30i1. 1159. Acta Scientiarum. Agronomy, v. 30, n. 1, p. 117-122, 2008.
DAIUTO‚ E.; CEREDA‚ M.; SARMENTO‚ S.; VILPOUX‚ O. Effects of extraction methods on yam (Dioscorea alata) starch characteristics. STARCH-STÄRKE, v. 57, n. 3-4, p. 153-160, 2005.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.