Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinacao da especificidade da metaloprotease secretada pela bacteria proteus mirabilis.

Processo: 97/07724-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 1997 - 30 de novembro de 1998
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Beatriz Lieblich Fernandes
Beneficiário:Beatriz Lieblich Fernandes
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunoglobulina A 

Resumo

A enterobactéria Proteus mirabilis sintetiza e secreta uma metaloprotease que é caracterizada por sua especificidade em relação ao substrato imunoglobulina A (IgA): enquanto todas as proteases bacterianas conhecidas por degradar IgA hidrolisam a cadeia pesada desta molécula na região da dobradiça ("hinge"), a protease de P. mirabilis quebra a cadeia fora desta região. Estudos visando a caracterização desta especificidade identificaram as regiões da cadeia pesada da molécula do IgA que sofrem hidrólise, mas não levaram à identificação do sítio de clivagem. Utilizando técnicas modernas como peptídeos sintéticos e espectrometria de massa, pretende-se determinar a especificidade primária desta protease. Para tanto, serão seguidos protocolos comprovados para (a) a purificação da protease a partir do sobrenadante de culturas de P. mirabilis, (b) a preparação da enzima recombinante expressa em Escherichiacoli e (c) ensaios de sua atividade utilizando, primeiramente, um substrato inespecífico (azocaseina) e, subseqüentemente, a cadeia B de insulina e o substrato IgA que possibilitam identificar ligações hidrolisadas pela enzima. Em uma etapa subseqüente, peptídos sintéticos, contendo essas ligações, serão fornecidos pelo Prof. Juliano da Universidade Federal de São Paulo, em cujo laboratório também serão feitas as análises por espectrometria de massa para a determinação do sítio de clivagem. (AU)