Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de diferentes niveis de ureia e fontes de amido e proteina sobre a digestibilidade, parametros ruminais, cinetica ruminal e balanco de nitrogenio em vacas leiteiras consumindo dietas a base...

Processo: 97/10396-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 1997 - 31 de outubro de 1998
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Wilson Roberto Soares Mattos
Beneficiário:Wilson Roberto Soares Mattos
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Cana-de-açúcar  Digestibilidade 

Resumo

No sentido de explorar o potencial produtivo da cana-de-açúcar e visando minimizar algumas de suas limitações nutricionais, pretende-se testar diferentes níveis de uréia e a suplementação com fontes de maior e menor degradabilidade ruminal de amido e proteína em uma dieta a base de cana-de-açúcar. Apesar da grande quantidade de pesquisas com cana-de-açúcar para ruminantes, ainda faltam dados da literatura que permitam estabelecer níveis máximos de uréia em tais dietas. Serão utilizadas vacas secas canuladas no rúmen e no duodeno para avaliar parâmetros ruminais, digestibilidade, balanço de nitrogênio, cinética ruminal e produção de proteína microbiana. No experimento 1, utilizar-se-á diferentes níveis de uréia (1,0%; 1,5%; e 2,0%) e uma dieta controle com farelo de soja em um quadrado latino 4X4 (QL 4X4) para se avaliar os parâmetros supracitados. No experimento 2, pretende-se avaliar o efeito de fontes de amido e proteína de diferentes degradabilidades no rúmen (milho floculado a vapor-MFV; milho quebrado-MQ; soja tostada-ST; farelo de soja reconstituído-FSR), em um QL 4X4, para avaliar parâmetros ruminais, consumo de matéria seca, digestibilidade, balanço de nitrogênio, cinética ruminal e produção de proteína microbiana. Dieta 1: cana + MFV+ST; dieta 2: cana + MFV+FSR; dieta 3: cana + MQ+ST; dieta 4: cana + MQ+FSR. As dietas serão isoprotéicas e isoenergéticas e o nível de inclusão de uréia estará diretamente relacionado aos resultados do experimento 1. (AU)