Busca avançada
Ano de início
Entree

Liberalização, estabilidade e crescimento (balanço e perspectivas da experiência brasileira nos anos 90)

Processo: 99/02003-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de julho de 2000 - 31 de julho de 2002
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia
Pesquisador responsável:Luiz Gonzaga de Mello Belluzzo
Beneficiário:Luiz Gonzaga de Mello Belluzzo
Instituição-sede: Instituto de Economia (IE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores principais:José Carlos de Souza Braga ; Mariano Francisco Laplane ; Ricardo de Medeiros Carneiro
Bolsa(s) vinculada(s):01/10980-5 - Dívida pública no Brasil pos-real: uma análise dos determinantes do crescimento, BP.IC
98/16207-1 - Ativos cambiais e derivativos financeiros na estabilização da economia brasileira, BP.PD
Assunto(s):Macroeconomia  Política econômica  Liberalização comercial  Estabilização econômica  Desenvolvimento econômico  Finanças públicas  Mercado de trabalho  Brasil 

Resumo

Este projeto tem por objetivo central o estudo das implicações do engajamento brasileiro no processo global de liberalização, particularmente no que tange aos parâmetros que condicionam a definição e implementação de políticas econômicas. Duas premissas sustentam a pesquisa aqui proposta. A primeira é a de que, após uma década, há já farto material acumulado para que se faça um rigoroso balanço - ainda inexistente - da experiência brasileira de reformas estruturais. A segunda, menos óbvia, é a de que é imprescindível avaliar tal experiência à luz dos eventos e processos que vêm caracterizando a economia mundial nos anos 90, em especial a partir de meados de 1997. As crises cambiais, a instabilidade financeira, as evidências de contágio, as iniciativas de coordenação internacional e os debates intensos suscitados por tais fenômenos são elementos indispensáveis a qualquer tentativa séria de empreender o balanço - e a partir dele, sugerir as perspectivas - da economia brasileira no limiar do século XXI. O projeto será estruturado em torno de 5 (cinco) temas específicos ou áreas de pesquisa, compreendendo os seguintes sub-projetos: condicionantes internacionais, abertura financeira e financiamento da economia; estabilidade, crescimento e finanças públicas; abertura comercial e restruturação produtiva; mercado de trabalho e distribuição da renda. (AU)