Busca avançada
Ano de início
Entree

Deficiencia de folato e hiperhomocisteinemia em pacientes renais cronicos tratados com dialise: implicacoes no balanco pro e antioxidante.

Processo: 98/01001-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 1998 - 30 de setembro de 2000
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Helio Vannucchi
Beneficiário:Helio Vannucchi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Radicais livres  Diálise renal  Peroxidação de lipídeos 

Resumo

O acúmulo do aminoácido sulfurado homocisteína (Hcy) no plasma de pacientes com insuficiência renal crônica (IRC), produzido principalmente por um metabolismo renal deficiente do aminoácido, é considerado fator de risco importante para o desenvolvimento de aterosclerose e outras complicações cardíacas nestes pacientes. O mecanismo exato de ação da Hcy nesse processo não é conhecido, mas sabe-se que a hiperhomocisteinemia é capaz de iniciar lipoperoxidação na presença de íons metálicos e talvez instalar um estresse oxidativo, processo encontrado com freqüência na IRC tratada ou não com diálise. Como o ácido fólico é necessário ao metabolismo de Hcy, e sua deficiência na IRC pode contribuir para a hiperhomocisteinemia, estima-se que uma suplementação de folato capaz de normalizar os níveis plasmáticos de Hcy seja benéfica na inibição de processos oxidativos induzidos pelo desequilíbrio entre forças pró e antioxidantes neste grupo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)