Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do papel da homocisteína como fator de risco coronariano em uma população brasileira

Processo: 98/03168-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 1998 - 30 de setembro de 2001
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Protásio Lemos da Luz
Beneficiário:Protásio Lemos da Luz
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Homocisteína  Fatores de risco para doença cardiovascular  Coronariopatia  Aterosclerose 

Resumo

A homocisteína, um aminoácido sulfidrílico derivado da metionina, tem sido recentemente descrita como fator de risco para doença aterosclerótica em vários estudos na literatura internacional. Não dispomos até o momento de dados sobre seu papel como fator de risco na população brasileira. Neste projeto, realizaremos um estudo tipo caso-controle com 200 pacientes a serem submetidos à cinecoronariografia no Incor, realizando dosagem de homocisteína e, através de regressão logística, determinaremos seu papel como fator de risco nesta população. Avaliaremos ainda se a presença de altos níveis de homocisteína é determinante de maio gravidade da coronariopatia, analisando o número de vasos afetados e o grau de complexidade das lesões coronarianas. Em 800 pacientes distintos, seguidos ambulatorialmente, realizaremos um estudo de prevalência de hiperhomocisteinemia. Nos 1.000 pacientes que estarão envolvidos avaliaremos os níveis de vitB12 e ac. fólico e mutação da enzima metilenotetra-hidrofolato redutase como determinantes de hiperhomocisteinemia. (AU)