Busca avançada
Ano de início
Entree

Substratos e inibidores peptídicos para enzimas proteolíticas

Processo: 92/00567-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de dezembro de 1992 - 28 de fevereiro de 1997
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Luiz Juliano Neto
Beneficiário:Luiz Juliano Neto
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):96/00122-1 - Morten Meldal | Carlsberg Laboratory - Dinamarca, AV.EXT
95/03510-0 - Internally quenched fluorogenic protease substrates: solid-phase synthesis and fluorescence spectroscopy of peptides containing ortho-aminobenzoyl/dinitrophenyl groups as donor-acceptor pairs, AR.EXT
93/04239-2 - Adrian Robert Walmsley | University of Sheffield - Inglaterra, AV.EXT
93/01168-7 - Angiotensin-ii-nitroanilide (a-iipna) and its analogues as substrates for angiotensin-ii releasing proteases, AR.EXT
93/00309-6 - Morten Meldal | Carlsberg Laboratory - Dinamarca, AV.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):96/07343-3 - Intercâmbio científico, BE.PQ
96/00123-8 - Proteólise celular: estudo de enzimas proteolíticas em células de cultura, BP.MS
94/03666-7 - Síntese e determinação da cinética de hidrólise e inibição de peptidoes relacionados a calistatina, BP.MS
94/03665-0 - Estudo da liberação de cininas por calicreínas tissulares e outras cininogenases, BP.MS
Assunto(s):Peptídeos  Enzimas  Enzimas proteolíticas  Peptídeo hidrolases  Compostos orgânicos  Proteínas sanguíneas  Técnicas investigativas  Fluorometria  Calorimetria 

Resumo

O projeto visa abordar o estudo de enzimas proteolíticas envolvidas em processos fisiológicos e fisiopatológicos desenvolvendo substratos e inibidores específicos. As calicreinas, renina, tonina, enzima conversora da angiotensina-I há vários anos são estudadas em nossos laboratórios e terão destaque no projeto. As peptidases do sistema nervoso central, enzimas de processamento de pró-enzimas, proteases de parasitas e venenos de serpentes e as catepsinas, serão estudadas em colaboração. Os peptídeos serão sintetizados na sua maioria por técnicas clássicas, em solução, pois serão acrescidos de radicais cromóforos, fluorescentes e apagadores da fluorescência. As sínteses de inibidores seguirão basicamente a mesma metodologia, requerendo, porém uma gama maior de reações orgânicas, pois deveremos preparar diazometilcetonas, cloro e fluorometilcetonas, aminoácidos e ligações amida modificadas. Os estudos cinéticos de hidrólise e inibição enzimáticas serão feitos por técnicas colorimétricas, fluorimétricas ou por HPLC. As enzimas serão obtidas de fontes naturais ou por clonagem, quando poderemos ter acesso a modificações puntuais, através da colaboração com a Dra. Julie Chao da Universidade de South Carolina, USA. Pretendemos estabelecer em nossos laboratórios as técnicas de preparo de glicopeptideos e estudá-las como inibidores ou substratos das enzimas proteolíticas. A química dos processos de síntese de glicoproteinas é recente e está em desenvolvimento a nível internacional. Pouco se conhece do efeito de açúcares na proteólise de substratos glicosilados. O potencial de trabalho é grande nesta área e totalmente novo em nosso meio. Deverá, portanto requerer investimentos em equipamentos, no desenvolvimento e adaptação de procedimentos químicos e no treinamento de pessoal. O projeto apresentado tem como suporte para sua execução um complexo de laboratórios e um corpo der pessoal que vem se dedicando na Escola Paulista de Medicina, à síntese e Biologia de peptídeos há pelo menos duas gerações. (AU)