Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos mecanismos imunológicos que modulam a severidade da encefalomielite experimental autoimune

Resumo

A Encefalomielite Experimental Auto-imune (EAE) é doença desmielinizante, induzida em animais suscetíveis pela inoculação de mielina ou seus componentes como a Proteína Básica de Mielina (MBP) ou pela Transferência adotiva de linfócitos T CD4 Th1. O estudo da EAE é importante, pois é o modelo experimental de estudo da Esclerose Múltipla humana (EM). A EM acomete normalmente adultos jovens (18 a 40 anos) e a doença se expressa em surtos e remissões. Acredita-se que os períodos de exacerbação da doença seja resultado da perda da função supressora, que normalmente o sistema imune exerce sobre os clones de linfócitos auto-reativos. O presente projeto visa estudar os diferentes mecanismos de supressão da R.I. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DIAZ-BARDALES‚ B.M.; NOVASKI‚ S.M.S.; GOES‚ A.E.; CASTRO‚ G.M.; MENGEL‚ J.; SANTOS‚ L.M.B. Modulation of the severity of experimental autoimmune encephalomyelitis by $\gamma$δ T lymphocytes activated by mycobacterial antigens. IMMUNOLOGICAL INVESTIGATIONS, v. 30, n. 3, p. 245-258, 2001.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.