Busca avançada
Ano de início
Entree

Novo posicionador para o rádio polarímetro de patrulhamento solar em 7 GHz: automatização do rastreio

Processo: 98/12108-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 1999 - 31 de agosto de 2002
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Estelar
Pesquisador responsável:Emilia Correia
Beneficiário:Emilia Correia
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):01/00116-1 - Novo posicionador para o rádio polarímetro de patrulhamento solar em 7 GHz: automatização do rastreio, BP.TT
Assunto(s):Astrofísica solar  Atividade solar  Erupção solar  Rádio polarímetro solar  Telescópio Solar Submilimétrico (SST)  Rádio-Observatório de Itapetinga 

Resumo

O objetivo deste projeto é a completa automatização do Rádio Polarímetro Solar de 7 GHz do Rádio Observatório do Itapetinga, através da troca do atual posicionador para rastreio, por um moderno sistema de posicionamento em Elevação/Azimute, com controlador comandado por PC. A montagem atual (polar), devido ao longo tempo de uso (~ 30 anos) e a contínua operação, especialmente após a última reforma, está requerendo ajustes manuais de apontamento várias vezes ao dia, comprometendo as operações de patrulhamento. O Rádio Polarímetro foi recentemente reformado e atualizado na parte elétrica e eletrônica (Processos FAPESP - 93/3729-6 e 97/13687-0, este último em andamento) apresentando muito bons resultados. No entanto, continua instalado em montagem polar antiga, com apontamento manual e funcionamento limitado, pois a proposta inicial, que incluía novo posicionador foi questionada devido aos altos custos envolvidos na época, para sua troca. No entanto, com o aparecimento de posicionadores alti-azimute de custo relativamente baixo, tornou-se essencial a troca da montagem, com possibilidade da completa automatização do sistema. O sistema é utilizado para monitoramento das características de variações temporais no grau de polarização associadas às de fluxo, encontradas durante a evolução das explosões solares. Devido à elevada sensibilidade (0.5 s.f.u. para 1 ms de resolução temporal) atingida após sua recente reforma, esta é a nova proposta de suporte às observações de alta sensibilidade em altas frequências rádio (obtidas no próprio observatório com a antena grande em 48 GHz, e com o novo Telescópio Solar Submilimétrico na Argentina a partir do 1º semestre de 1999 (Processo FAPESP - 93/3321-7)), além da correlação com medidas em raios-X duros e gama (BATSE, YOHKOH e o recentemente aprovado HESSI). A observação contínua da atividade solar servirá para melhor se diagnosticar e pesquisar os mecanismos de emissão de plasma, bem como estabelecer condições de contorno para os processos de liberação de energia das explosões solares. Além do aspecto de pesquisa pura, os resultados são de relevante importância para possível nova contribuição ao diagnóstico de previsão da atividade solar, que é um dos principais agentes perturbadores na propagação de sinais de navegação e comunicação, bem como na vida útil dos satélites e possíveis efeitos sobre a saúde dos astronautas. A troca do atual posicionador e a integração final dos receptores com ativação da saída logarítmica, virão concluir a reforma geral proposta inicialmente para o Rádio Polarímetro. Deste modo, teremos renovado toda a parte elétrica, em cumprimento aos objetivos dos processos FAPESP citados acima, e a parte mecânica, resultando num sistema completamente automatizado. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.