Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtenção de cultivares de trigo através da diploidização de linhagens dihaplóides obtidas via cultura de anteras in vitro

Processo: 97/01018-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de março de 1998 - 31 de março de 2003
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Luis Carlos da Silva Ramos
Beneficiário:Luis Carlos da Silva Ramos
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Carlos Eduardo de Oliveira Camargo
Bolsa(s) vinculada(s):98/05599-6 - Obtenção de cultivares de trigo através da diploidização de linhagens haplóides obtidas via cultura de anteras in vitro., BP.TT
98/02256-0 - Obtenção de cultivares de trigo através da diploidização de linhagens haplóides obtidas via cultura de anteras in vitro, BP.TT
98/00710-6 - Obtenção de cultivares de trigo através da diploidização de linhagens haplóides obtidas via cultura de anteras, BP.TT
Assunto(s):Melhoramento genético vegetal  Hibridização genética  Haploidia  Genótipo  Trigo 

Resumo

Produzir linhagens dihaplóides de trigo em um curto espaço de tempo, via cultivo de anteras in vitro a partir de plantas F1, com vistas à obtenção de novas variedades mais produtivas e com melhores características agronômicas. Linhagens dihaplóides de trigo podem ser obtidas já na geração F2, usando-se a técnica da cultura de anteras in vitro. Dessa forma, os ciclos de seleção de F3 a F8 são desnecessários, redundando em considerável economia de recursos e de tempo, cerca de seis anos. Uma outra vantagem, é a possibilidade da obtenção de tipos recombinantes, os quais dificilmente seriam detectados no processo de seleção tradicional. Metodologia: Serão usados os híbridos F1 provenientes de hibridação entre os cultivares IAC-24 e outros de origem mexicana. O cultivar IAC-24, de elevada capacidade androgenética, é de porte semianão, suscetível à ferrugem da folha, de ciclo precoce a médio e produz farinha de alta qualidade para panificação, qualidade vital no valor comercial do grão. O cultivar IAC-24 apresenta alta tolerância ao alumínio tóxico do solo, produzindo em solo ácido e de sequeiro, cerca de 2.000 kg/ha. Em solo corrigido e fertilizado com irrigação por aspersão, a produtividade atinge 4.000 kg/ha. A tolerância ao AI é condicionada por um par de genes dominantes, sendo facilmente incorporada. As linhagens mexicanas são muito sensíveis ao A1, sendo totalmente improdutivas em solos ácidos. Em solo corrigido e fertilizado, a produtividade desses genótipos pode superar o IAC-24, produzindo cerca de 5.500 kg/ha, mostrando maior potencial de produção. Essas linhagens, além de elevado potencial produtivo, apresentam resistência à ferrugem das folhas e também são adequadas à panificação. Os genótipos empregados, IAC-24 e linhagens mexicanas, são do maior interesse para o programa de melhoramento do trigo do IAC. Serão feitas hibridações entre elas e coletadas as inflorescências imaturas para plaqueamento das anteras. A obtenção de plantas haplóides, duplicadas em seguida via colchicina, permitirá uma considerável economia de tempo e recursos na produção de novas variedades, além da possibilidade de se obterem recombinantes especiais. As linhas dihaplóides já existentes serão testadas em campo, sendo que as novas a serem obtidas entrarão em testes de competição agronômicos mais tarde, juntamente com outras variedades comerciais... (AU)