Busca avançada
Ano de início
Entree

Montagem da sala de controle do microton

Processo: 98/15389-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 1999 - 30 de abril de 2000
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Marcos Nogueira Martins
Beneficiário:Marcos Nogueira Martins
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Aceleração de partículas  Elétrons  Mícrotron 

Resumo

O presente pedido de auxílio à pesquisa refere-se a um projeto de desenvolvimento de instrumentação para pesquisa. Ele integra o projeto mais amplo de construção de um acelerador de elétrons de onda contínua, tipo microtron, em execução no Laboratório do Acelerador Linear (LAL) do IFUSP. Pelas suas características, os resultados a serem obtidos nesse projeto estão associados à capacidade de operação do acelerador, estando ligados ao desenvolvimento de métodos e processos de monitoração e controle. O acelerador microtron do IFUSP [1-7] é um acelerador de elétrons de onda contínua, recirculado, no qual o feixe passa várias vezes pela mesma estrutura aceleradora. Esse processo é eficiente por permitir que energias elevadas sejam alcançadas com pouca potência de microondas. Além disso, o microtron é também bastante compacto, quando comparado com aceleradores lineares equivalentes. O microtron do IFUSP está na fase final de construção do primeiro estágio (5,1 MeV). A linha de 100 keV do injetor já foi montada e testada com sucesso, tendo sido mudada para o prédio do acelerador, onde se encontra montada. As duas primeiras estruturas aceleradoras (das quatro necessárias) foram testadas com sucesso, tendo apresentado rendimento excelente [3], inclusive em relação ao sistema de controle da freqüência através de pistões de sintonia, processo desenvolvido para esse tipo de cavidade no LAL. A terceira estrutura já está sendo montada e a última deve ser finalizada no primeiro semestre de 99. O sistema de geração de microondas de alta potência (válvula klystron e seus sistemas periféricos - excitação, alimentação e refrigeração) está operacional. Os eletroímãs recirculadores (responsáveis pelas órbitas que recolocam o feixe na mesma estrutura aceleradora) do booster já foram construídos e testados com sucesso. Estamos agora construindo as câmaras de vácuo do sistema de transporte do feixe. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Elétrons em alta velocidade