Busca avançada
Ano de início
Entree

Pesquisa e ensino em teoria de cordas

Resumo

A obtenção de uma descrição unificada de todas as forças fundamentais na natureza é um sonho antigo dos físicos teóricos. Presentemente, a teoria de supercordas é o único modelo quanto-mecânico consistente para se descrever partículas com interações gravitacionais e Yang-Mills. Todas as outras tentativas de se unificar essas forcas sofrem de divergências quanto-mecânicas nas amplitudes de espalhamento que não podem ser removidas através de renormalização. Mesmo que a teoria de supercordas não seja a teoria de unificação final, provavelmente contém alguns dos ingredientes essenciais de tal teoria. A teoria de supercordas existe desde 1972 mas, até recentemente, o único método disponível para estudar supercordas usou técnicas perturbativas. Estas técnicas foram úteis para estudar as amplitudes de espalhamento dos grávitons, mas foram inúteis para estudar efeitos gravitacionais não-perturbativos como buracos negros. Mas em 1994, foi descoberta uma simetria na teoria de supercordas que relaciona a teoria com acoplamento forte e acoplamento fraco. Esta simetria foi chamado dualidade-S, e é semelhante a simetria de dualidade Montonen-Olive que relaciona a teoria de super- Yang-Mills com acoplamento forte e fraco. Um ingrediente das supercordas que é crucial para a ausência de divergências e a existência de dualidade-S é a supersimetria de espaço-tempo. Entretanto, no formalismo usual de supercordas de Ramond-Neveu-Schwarz (RNS), os efeitos de supersimetria de espaço-tempo são extremamente difíceis de se analisar. Embora exista o formalismo alternativo de Green-Schwarz (GS) para a supercorda onde a supersimetria de espaço-tempo é manifesta, o formalismo Green-Schwarz pode ser quantizado somente no gauge do cone-de-luz, o que reduz tremendamente a sua utilidade. Durante os ultimos catorze anos, minha pesquisa tem se centrado no entendimento do papel da supersimetria de espaço-tempo na supercorda. Esta pesquisa me levou a descobrir um novo formalismo de supercordas onde a supersimetria de espaço-tempo é manifesta e que pode ser quantizado em gauges covariantes. Porque não sofre dos problemas dos formalismos RNS e GS, este novo formalismo é útil para estudar a ausência de divergências e a simetria de dualidade-S na supercorda... (AU)

Publicações científicas (9)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BERKOVITS, NATHAN; SIEGEL, WARREN. Regularizing cubic open Neveu-Schwarz string field theory. Journal of High Energy Physics, n. 11 NOV 2009. Citações Web of Science: 6.
BERKOVITS, NATHAN; GREEN, MICHAEL B.; RUSSO, JORGE G.; VANHOVE, PIERRE. Non-renormalization conditions for four-gluon scattering in supersymmetric string and field theory. Journal of High Energy Physics, n. 11 NOV 2009. Citações Web of Science: 25.
BERKOVITS, NATHAN. Simplifying and extending the AdS(5) x S-5 pure spinor formalism. Journal of High Energy Physics, n. 9 SEP 2009. Citações Web of Science: 21.
BERKOVITS, NATHAN; HOOGEVEEN, JOOST; SKENDERIS, KOSTAS. Decoupling of unphysical states in the minimal pure spinor formalism II. Journal of High Energy Physics, n. 9 SEP 2009. Citações Web of Science: 2.
AISAKA, YURI; BERKOVITS, NATHAN. Pure spinor vertex operators in Siegel gauge and loop amplitude regularization. Journal of High Energy Physics, n. 7 JUL 2009. Citações Web of Science: 22.
BERKOVITS, NATHAN. Perturbative super-Yang-Mills from the topological AdS(5) x S-5 sigma model. Journal of High Energy Physics, n. 9 SEP 2008. Citações Web of Science: 16.
AISAKA, YURI; ARROYO, E. ALDO; BERKOVITS, NATHAN. Pure spinor partition function and the massive superstring spectrum. Journal of High Energy Physics, n. 8 AUG 2008. Citações Web of Science: 13.
BERKOVITS‚ N. New Higher-Derivative R^{4} Theorems for Graviton Scattering. Physical Review Letters, v. 98, n. 21, p. 211601, 2007.
BERKOVITS‚ N.; MAFRA‚ C.R. Equivalence of two-loop superstring amplitudes in the pure spinor and ramond-neveu-schwarz formalisms. Physical Review Letters, v. 96, n. 1, p. 11602, 2006.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.