Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilizacao de testes ecotoxicologicos para avaliacao do impacto de substancias quimicas no rio mogi-guacu: uma abordagem ecossistemica.

Processo: 99/12109-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2000 - 31 de outubro de 2001
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Jurandyr Povinelli
Beneficiário:Jurandyr Povinelli
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Metais  Sedimentos  Comunidades biológicas  Água 

Resumo

A bacia do Mogi-Guaçu, localizada nos Estados de Minas Gerais e São Paulo possui, aproximadamente, 470 km de extensão e é caracterizada por uma acentuada atividade agrícola. Porém, sua atividade industrial e extrativista é bastante expressiva, como também é forte o crescimento urbano e populacional. Todas essas atividades não somente tomam emprestado a água, como também a devolvem num estado mais degradado, em função das inúmeras substâncias químicas utilizadas. Dessa forma, esse projeto objetivará avaliar as condições físicas e químicas das águas da bacia hidrográfica do Mogi-Guaçu, representado pelo rio Mogi-Guaçu, frente aos diversos usos e ocupação do solo, comparando-a com dados anteriores, com vistas ao monitoramento da evolução das alterações da qualidade das águas. Buscar-se-á, também, realizar uma caracterização física, química e biológica do sedimento ao longo das estações de coleta, para avaliar o grau de poluição da água. Os estudos relativos à estrutura das comunidades macrozoobentônicas também serão analisados, uma vez que, alterações na estrutura dessas comunidades, podem funcionar como um efetivo indicador de impacto nos níveis mais altos da organização biológica. Também serão aplicados testes ecotoxicológicos da água e do sedimento a fim de se avaliar os efeitos que substâncias tóxicas, oriundas das atividades agrícolas, industriais e domésticas causam aos organismos-teste. O resultado dos testes ecotoxicológicos já traduzem o efeito final das ações aditivas, antagônicas e sinérgicas das substâncias multivariadas biodisponíveis sobre os organismos, avaliando da mesma forma, o potencial de degradação antrópica. (AU)