Busca avançada
Ano de início
Entree

Sindrome de apert - correlacao entre as alteracoes cranianas e encefalicas, avaliacao neuropsicologica e momento cirurgico.

Processo: 00/08080-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2001 - 31 de agosto de 2003
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:José Pindaro Pereira Plese
Beneficiário:José Pindaro Pereira Plese
Instituição-sede: Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Ressonância magnética  Neuropsicologia 

Resumo

Objetivo: Sistematizar as alterações encefálicas (evidenciadas à Ressonância Magnética) e cranianas (evidenciadas à Tomografia Helicoidal) observadas nos pacientes com Síndrome de Apert, correlacionando-as aos achados de exame neurológico e neuropsicológico. Tal correlação objetiva também definir qual é o melhor momento para a indicação do tratamento cirúrgico e qual a tática cirúrgica a ser instituída. Metodologia: A casuística reúne 21 casos de pacientes com diagnóstico de Síndrome de Apert, 6 do sexo masculino e 15 do sexo feminino, com idade variando de 20 meses a 24 anos. A avaliação dos pacientes é realizada por uma equipe multidisciplinar que compreende especialistas nas áreas de pediatria, neurologia, neurocirurgia, otorrinolaringologia, genética, cirurgia plástica, cirurgia craniofacial, fonoaudiologia, psicologia, neuropsicologia, odontologia e radiologia. O estudo por imagem inclui tomografia helicoidal (TH) com reconstrução tridimensional (3D) do crânio e ressonância magnética (RM) nas diversas seqüências (T1, T2 e IR) e nos diferentes planos. (AU)