Busca avançada
Ano de início
Entree

Polimorfismo no gene do GH, níveis de IGF-1, e progesterona e escore corporal como indicadores dos potenciais produtivo e reprodutivo de vacas da raça Holandesa no período pós-parto até o ...

Resumo

A produção de leite e o desempenho reprodutivo das vacas leiteiras são fatores importantes a se considerar no processo seletivo de vacas leiteiras. Com o desenvolvimento da biologia molecular, indicadores genéticos como o polimorfismo, passaram a ser mais uma ferramenta no processo seletivo. A medição dos níveis plasmáticos de IGF-1 e a determinação do polimorfismo do gene que codifica a síntese de GH, parecem bons indicadores de produtividade (nível de produção leiteira/vaca/ano) e, juntamente com a medição dos níveis de progesterona, podem oferecer informações sobre o potencial reprodutivo e retorno à atividade ovariana destes animais. O presente trabalho tem por objetivo identificar, no período entre parto até o pico de lactação, a presença de polimorfismos no gene do GH de vacas da raça Holandesa, e correlacionar a presença dos mesmos, com níveis plasmáticos de IGF-I e com progesterona além de características ligadas a eficiência de aproveitamento de nutrientes para a produção leiteira e desempenho reprodutivo (duração dos dias em aberto, número de serviços/prenhes) e escore corporal. (AU)