Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação e caracterização das toxinas com atividade hemolítica da lagarta Lonomia obliqua e da glândula produtora das toxinas: estudo bioquímico e morfológico

Processo: 01/07643-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2002 - 31 de julho de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Toxicologia
Pesquisador responsável:Ida Sigueko Sano Martins
Beneficiário:Ida Sigueko Sano Martins
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Toxinas  Lagartas  Purificação de proteínas  Hemólise  Imuno-histoquímica 

Resumo

As lagartas da mariposa do gênero Lonomia obliqua tem causado vários acidentes que a partir de 1989 assumiram dimensões epidêmicas no Sul do País, principalmente em regiões próximas a Chapecó (SC) e Passo Fundo (RS), estendendo-se mais recentemente, para algumas regiões do Estado de Paraná e São Paulo. A preparação, no Instituto Butantã, de um soro antilonômico a partir do extrato de cerdas da lagarta Lonomia obliqua diminuiu a letalidade causada por hemorragia e problemas de distúrbios renais ocasionados neste envenenamento. Algumas proteínas, com efeito, procoagulante já foram estudados, porém, as proteínas com atividade hemolítica não estão bem caracterizadas. Assim, o objetivo deste projeto é purificar e caracterizar as proteínas com esta atividade e estudar o mecanismo da hemólise in vitro e in vivo. Um outro objetivo é estudar a estrutura glandular das cerdas e identificar o tecido ou as células responsáveis pela produção das toxinas utilizando método imunocitoquímico. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.